Justiça fixa fiança de R$ 190,8 mil e R$ 95,4 mil a Evandro Melo e Afonso Lobo

Advogados de Evandro Melo e Afonso Lobo pediram mais prazo para analisar processos na 'Maus Caminhos' (Fotos: ATUAL)

Evandro Melo e Afonso Lobo conseguiram habeas corpus parcial, terão que pagar fiança e usarão tornozeleira (Fotos: ATUAL)

Da Redação

MANAUS – Presos na Operação Custo Político, desdobramento da Maus Caminhos, os ex-secretários de Estado do Amazonas Evandro Melo (Administração) e Afonso Lobo (Fazenda) conseguiram habeas corpus na Justiça Federal e poderão deixar a cadeia ao pagarem fiança.

O desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TR1), em Brasília, estipulou o valor de R$ 190,8 mil (220 salários mínimos) para Evandro e R$ 95,4 mil (100 salários mínimos) para Lobo. Eles terão que usar tornozeleira eletrônica. Melo, que é irmão do ex-governador José Melo, também preso, e Afonso Lobo foram presos acusados de receberem propina em esquema de desvio de recursos na saúde pública do Estado.

A concessão parcial de liberdade inclui proibição a Evandro Melo para frequentar repartições públicas e empresas privadas envolvidas na investigação da Polícia Federal e MPF (Ministério Público Federal), além de comparecer mensalmente à Justiça para confirmar presença na cidade. A Justiça também exigiu a entrega do passaporte do ex-secretário. Evandro Melo está preso desde o dia 31 de dezembro de 2017. La havia saído na prisão em janeiro, mas foi novamente preso em fevereiro deste ano.

Já Afonso Lobo foi preso no dia 13 de dezembro do ano passado. No dia 24 de janeiro conseguiu prisão domiciliar, mas voltou ao presídio no dia 1º de fevereiro.

Seja o primeiro a comentar on "Justiça fixa fiança de R$ 190,8 mil e R$ 95,4 mil a Evandro Melo e Afonso Lobo"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.