Júnior Brasil decide ficar na PF e desiste de disputar eleição para governador

Júnior Brasil alegou falta de recursos para seguir com campanha para o cargo de governador do Amazonas (Foto: ATUAL)

MANAUS – Terminou no sábado, 7, o prazo para agentes públicos deixarem os cargos para concorrer nas eleições 2018. O policial federal Júnior Brasil, antes pré-candidato, decidiu seguir no cargo e não entrar na disputa eleitora. “Embora difícil, foi uma decisão pensada e madura, fruto de reflexões e, principalmente, pelo conhecimento das limitações que qualquer pessoa independente – sem mandato, sem apoio de máquina pública e sem padrinhos, enfrenta para construir um projeto político baseado unicamente no interesse coletivo”, justificou, em nota. “Depois da minha família, esse é o maior patrimônio que carrego: a confiança e o reconhecimento das pessoas na minha trajetória de estudo, trabalho e luta por uma sociedade mais justa”, disse. Júnior Brasil era pré-candidato a governador do Amazonas pela Rede Sustentabilidade.

Seja o primeiro a comentar on "Júnior Brasil decide ficar na PF e desiste de disputar eleição para governador"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.