Ex-secretários Pedro Elias e Evandro Melo voltam a ser presos na ‘Maus Caminhos’

Os ex-secretários Evandro Melo e Pedro Elias voltaram a ser presos pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (Foto: ATUAL)

Os ex-secretários Evandro Melo e Pedro Elias voltaram a ser presos pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (Foto: ATUAL)

Por Henderson Martins, da Redação

MANAUS – Os ex-secretários de Saúde, Pedro Elias, e de Administração, Evandro Melo, irmão do ex-governador José Melo de Oliveira, envolvidos na Operação ‘Maus Caminhos’, voltaram a ser presos na manhã desta sexta-feira, 9, informou o coordenador da operação e chefe da Delegacia de Repreensão a Corrupção e Crimes Financeiros, da delegado da PF (Polícia Federal), Alexandre Teixeira. Melo e Elias serão levados para a sede da PF ainda nesta manhã, afirmou Teixeira.

A prisão, conforme o delegado, foi determinada pela 4ª Vara Federal onde tramitam os processos da ‘Maus Caminhos’ em recurso interposto contra decisão que concedeu a prisão domiciliar, restabelecendo a prisão anteriormente decretada.

A decisão tem como fundamento o fato de que a prisão domiciliar foi deferida sem haver pedido da defesa desse benefício e pelo fato de que não foi identificada nenhuma hipótese prevista na lei que autorizasse a concessão do benefício aos investigados. Os ex-secretários serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) onde estavam anteriormente.

Os ex-secretários foram presos preventivamente no dia 13 de dezembro de 2017, na deflagração da Operação ‘Custo Político’.  Os ex-secretários haviam sido beneficiados com a prisão domiciliar por decisão judicial dada pelo juiz plantonista durante o recesso forense.

A decisão proferida anulou a decisão que concedia a prisão domiciliar e restabeleceu a prisão na modalidade comum em cadeia pública vez que não foi identificada nenhuma hipótese prevista na lei que autorizasse a concessão do benefício aos investigados.

Evandro Melo e Pedro Elias são acusados de receberem propinas milionárias para facilitar contratos no serviço de saúde pública no Amazonas.

Mouhamad Moustafa

Médico proprietário das empresas Simea (Sociedade Integrada Medica Do Amazonas Ltda.) e Salvare Servicos Medicos Ltda, Ele foi denunciado pelo MPF (Ministério Público Federal) como sendo o mentor de uma organização criminosa que desviava dinheiro da saúde pública do Estado do Amazonas, através de um contrato da Susam (Secretaria de Estado de Saúde) com o Instituto Novos Caminhos, que a Justiça Federal diz ser de Mouhamad Moustafa. Em 2016, a CGU (Controladoria Geral da União), a Polícia Federal e o MPF deflagraram a Operação Maus Caminhos, que desarticulou a organização criminosa. Em maio de 2015 o médico foi condenado a 15 anos de prisão na primeira instância da Justiça Federal. A defesa de Mouhamad Moustafa diz que o médico é inocente e recorreu da decisão. Ele aguarda o julgamento dos recursos em liberdade, mas é réu em outras ações penais originadas da Operação Maus Caminhos.

Seja o primeiro a comentar on "Ex-secretários Pedro Elias e Evandro Melo voltam a ser presos na ‘Maus Caminhos’"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.