Escolha de conselheiros do TCE por deputados é ‘estapafúrdia’, diz Serafim

Deputado Serafim Corrêa classificou de ‘estapafúrdia’ emenda à constituição para mudar nomeações no TCE (Foto: Marcelo Araújo/Divulgação)

MANAUS – O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) classificou como “estapafúrdia” a possibilidade da apresentação de uma emenda à Constituição do Estado do Amazonas estabelecendo que os dirigentes do TCE (Tribunal de Contas do Estado) sejam escolhidos pelos deputados estaduais. “Começa a circular uma informação, não apenas na Assembleia, de que colegas deputados patrocinariam uma emenda constitucional estabelecendo que os dirigentes do TCE seriam escolhidos pela ALE. Eu quero dizer que essa é uma proposta inteiramente estapafúrdia. O TCE é um órgão auxiliar da Assembleia, deve ter a sua autonomia e isso começa pela escolha de seus membros”, disse Serafim.

Cargos de comando

Conforme Serafim, a emenda iria transferir para os deputados o poder de escolha para os cargos de presidente, vice-presidente e coordenação-geral da Escola de Contas Públicas do TCE. Hoje, os dirigentes do órgão são eleitos de forma direta pelos membros do colegiado da Corte de Contas. “Portanto, quero deixar aqui a minha posição clara e objetiva: se está emenda vier a ser apresentada o meu voto é contra”, afirmou.

Seja o primeiro a comentar on "Escolha de conselheiros do TCE por deputados é ‘estapafúrdia’, diz Serafim"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.