Afonso Lobo diz que vai provar inocência depois de ser acusado pelo MPF

 

Afonso Lobo é acusado de facilitar pagamentos na Sefaz a Mouhamad Moustafa (Foto: Divulgação)

Da Redação

MANAUS – A defesa do ex-secretário de Fazenda do Amazonas Afonso Lobo divulgou nota, na noite desta quinta-feira, em que “nega veementemente a acusação formulada pelo MPF” (Ministério Público Federal) e diz que a inocência do cliente dele ficará demonstrada perante a Justiça.

O MPF divulgou nesta quinta-feira, 5, a informação de apresentou denúncia contra Afonso Lobo à Justiça Federal na Operação Custo Político. Ele é acusado de corrupção passiva por facilitar o pagamento na Secretária de Fazenda a Mouhamad Moustafa – acuado de chefiar uma organização criminosa que roubava dinheiro da saúde. Moustafá foi denunciado por corrupção ativa.

Na nota assinada pelo advogado Alberto Zacharias Toron, a defesa de Lobo diz que o MPF afronta a lei e a presunção de inocência do cliente dela por divulgar a denúncia no site da instituição contendo transcrições de interceptações telefônicas sigilosas.

Leia a íntegra da nota da defesa de Lobo:

NOTA À IMPRENSA

A defesa de Afonso Lobo Moraes nega veementemente a acusação formulada pelo MPF e sua inocência ficará demonstrada perante a Justiça.

Contudo, é necessário, desde logo, manifestar sua indignação em relação à forma como o Ministério Público Federal divulgou a denúncia no próprio site da instituição, contendo transcrições de interceptações telefônicas sigilosas por força de lei (Lei nº 9.296/96, art. 8º, caput). A divulgação não só afronta a lei, mas afronta também a presunção da inocência garantida pela Constituição Federal.

Afonso Lobo Moraes confia na Justiça para a apuração independente tanto dos fatos que lhe são imputados, como da conduta do Ministério Público Federal.

São Paulo, 05 de julho de 2017

Alberto Zacharias Toron
OAB/SP nº 65.371

Leia mais:

MPF denuncia Afonso Lobo, ex-secretário de Fazenda do Estado, por corrupção

Mouhamad Moustafa

Médico proprietário das empresas Simea (Sociedade Integrada Medica Do Amazonas Ltda.) e Salvare Servicos Medicos Ltda, Ele foi denunciado pelo MPF (Ministério Público Federal) como sendo o mentor de uma organização criminosa que desviava dinheiro da saúde pública do Estado do Amazonas, através de um contrato da Susam (Secretaria de Estado de Saúde) com o Instituto Novos Caminhos, que a Justiça Federal diz ser de Mouhamad Moustafa. Em 2016, a CGU (Controladoria Geral da União), a Polícia Federal e o MPF deflagraram a Operação Maus Caminhos, que desarticulou a organização criminosa. Em maio de 2015 o médico foi condenado a 15 anos de prisão na primeira instância da Justiça Federal. A defesa de Mouhamad Moustafa diz que o médico é inocente e recorreu da decisão. Ele aguarda o julgamento dos recursos em liberdade, mas é réu em outras ações penais originadas da Operação Maus Caminhos.

Seja o primeiro a comentar on "Afonso Lobo diz que vai provar inocência depois de ser acusado pelo MPF"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.