Polícia prende trio que vendia certificados falsificados em Manaus

Certificados eram vendidos por R$ 600,00 (Foto: Patrick Motta/ATUAL)
Por Felipe Campinas, da Redação

MANAUS – Marlisson Silva de Meneses, 33, Jorcilande Santos Porto, 39, e Anthony Rodrigues Borges, 48, foram presos na tarde dessa segunda-feira, 11, suspeitos de integrar associação criminosa que vendia certificados falsificados em Manaus. O trio, os certificados e os materiais usados na fabricação dos documentos falsificados foram apresentados na manhã desta terça-feira, 12, na Delegacia Geral, na zona centro-oeste.

A Polícia Civil apreendeu documentos falsificados do Sest Senat, da Seduc (Secretaria de Estado de Educação) e Iemac (Instituto de Educação Prof. Marchelli de Almeida Crispim). A maioria dos certificados é do curso de movimentação de produtos perigosos, que em Manaus é oferecido apenas pelo Sest Senat.

O delegado Raul Augusto Neto, da 12° DIP (Distrito Integrado de Polícia), disse que o trio, que não tinha nenhuma ligação com os instituições, cobrava R$ 600,00 pelo certificado. Desse valor, R$ 300 eram divididos entre Marlisson Meneses e Jorcilande Porto e os outros R$ 300 ficava com Anthony Borges, apontado como líder do grupo, que era dono dos materiais usados para a fabricação dos documentos.

Além da chancela, do computador e carimbos, a Polícia Civil apreendeu um HD em que continha a marca d’água das instituições e as fotos de diplomas originais.

A polícia ainda não sabe quantos certificados falsificados foram fabricados e nem quantas pessoas compraram os documentos. O delegado Raul Augusto Neto disse que o Detran (Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas) está fazendo levantamento de quantas pessoas apresentaram os certificados ao órgão.

Prisão

De acordo com a Polícia Civil, o trio foi descoberto a partir da apresentação dos certificados falsificados do curso de movimentação de produtos perigosos ao Detran. O documento autoriza a atividade remunerada de motoristas que transportam produtos perigosos, por exemplo, o gás de cozinha.

“Como estava tendo uma demanda muito grande disso, ele suspeitou e informou a equipe”, disse o delegado Raul Augusto Neto, que afirmou que a maioria dos clientes sabiam da irregularidade. Um do técnicos do Detran constatou que o documento era falso e acionou o 19° DIP (Distrito Integrado de Polícia), que iniciou as investigações.

Jorcilande Santos Porto foi preso na tarde dessa segunda-feira, 11, no bairro Mutirão, zona leste de Manaus. Com ele, a polícia encontrou dois certificados falsificados que seriam entregues na casa de Marlisson Meneses, que, posteriormente, indicou o local onde o trio fabricava os certificados.

(Colaborou Patrick Motta)

Seja o primeiro a comentar on "Polícia prende trio que vendia certificados falsificados em Manaus"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.