Empresa do acidente com Boechat não podia transportar passageiros

Helicóptero bateu em caminhão no Rodoanel (Foto: Marcelo Gonçalves/Sigmapress/Folhapress)
Helicóptero bateu em caminhão no Rodoanel (Foto: Marcelo Gonçalves/Sigmapress/Folhapress)

Por Marina Estarque, da Folhapress

SÃO PAULO-SP – A empresa RQ Serviços Aéreos Especializados Ltda., dona do helicóptero de matrícula PT-HPG, que caiu nesta segunda-feira (11) no acidente que matou o jornalista Ricardo Boechat, 66, não estava autorizada a fazer o serviço de táxi aéreo, ou seja, a transportar passageiros, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A empresa estava certificada para prestar Serviços Aéreos Especializados (SAE), que incluem aerofotografia, aeroreportagem, aerofilmagem. “Qualquer outra atividade remunerada fora das mencionadas não poderia ser prestada. Tendo em vista essas informações, a Anac abriu procedimento administrativo para apurar o tipo de transporte que estava sendo realizado no momento do acidente”, afirmou a Anac, em nota.

Seja o primeiro a comentar on "Empresa do acidente com Boechat não podia transportar passageiros"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.