Suframa sob ‘comando militar’ e sem pressão política no Amazonas

Coronel Alfredo Menezes com o presidente Jair Bolsonaro: comando militar na Suframa (Foto: Reprodução/Facebook)

MANAUS – O coronel reformado do Exército Alfredo Menezes será o novo superintendente da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus). A informação foi confirmada pelo secretário da Sepec (Secretaria de Produtividade, Emprego e Competitividade), Carlos Alexandre da Costa, na manhã desta terça-feira, 8, durante evento da secretaria, em Brasília. Com o anúncio, Menezes agora faz parte de um grupo de secretários e subsecretários comandados pelo ministro da Economia Paulo Guedes.

Sem politicagem

Sob o ‘comando militar’ de Alfredo Menezes, a Suframa teoricamente fica imune a pressão política de grupos partidários no Amazonas, que até então se reversavam na indicação de superintendentes da autarquia federal. Os indicados atendiam interesses políticos negociados com o presidente da República. Em princípio, Bolsonaro acabou com esse jogo de interesses na direção do órgão, responsável por avaliar e autorizar implantação de empresas com incentivos fiscais no Estado. O ministro Paulo Guedes, ao qual a autarquia está vinculada, fica mais a vontade para mexer em incentivos tributários.

Seja o primeiro a comentar on "Suframa sob ‘comando militar’ e sem pressão política no Amazonas"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.