Venezuela: indígenas da etnia Warao estão ameaçados de extinção pelo vírus HIV

Um grupo de índios Warao está alojado em abrigo do Estado na zona leste de Manaus (Foto: MPF/Divulgação)

Um grupo de índios Warao foi alojada em abrigo do Estado na zona leste de Manaus no ano passado (Foto: MPF/Divulgação)

MANAUS – Reportagem da BBC Brasil, reproduzida pelo UOL na sexta-feira, 12, mostra a situação crítica do povo Warao na Venezuela, atingido por uma epidemia do vírus HIV, causador da Aids. Os Warao são a etnia dos indígenas que migraram para Manaus e foram acolhidos em abrigos do governo do Estado; a maioria vive em situação de mendicância na capital amazonense.

De acordo com a reportagem, há uma comunidade Warao na Venezuela que não tem mais homens, todos morreram em decorrência da doença. E as mulheres dessa comunidade que sobreviveram estão isoladas; ninguém quer casar com elas. Autoridades de saúde ouvidas pela reportagem dizem que a epidemia pode levar à extinção do povo Warao.

O médico holandês Jacobus de Waard, do Instituto de Biomedicina da Universidade Central da Venezuela, diz que “Há uma prevalência de 10% de infectados em algumas comunidades.”, e, “Nas pequenas comunidades, quase todos os homens entre 16 e 23 anos têm HIV”. Waard faz uma previsão pessimista da situação: “um cenário possível é o desaparecimento deles”.

O tipo de HIV que circula entre os Warao também chamaram a atenção dos pesquisadores que acompanham o caso: os soropositivos desenvolvem rapidamente a Aids e morrem pouco tempo depois.

A situação se complica pela falta de medicamentos de controle do HIV. A reportagem da BBC mostra que falta a crise econômica na Venezuela fez com que o governo deixasse de comprar os antirretrovirais.

Como as comunidades são isoladas e distantes dos centros urbanos, há também dificuldade de acesso, principalmente à tribo onde os homens já foram dizimados pela doença.

Leia a reportagem completa

 

Seja o primeiro a comentar on "Venezuela: indígenas da etnia Warao estão ameaçados de extinção pelo vírus HIV"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.