Eleição suplementar expôs nova polarização para 2018 no Amazonas

David Almeida

David Almeida virou protagonista em nova polarização na política amazonense (Foto: Bruno Zanardo/Secom)

MANAUS – A eleição suplementar ao governo do Amazonas expôs a tendência para a eleição de 2018 no Estado. Derrotado em todas as tentativas para assumir o governo, na Justiça e nas urnas, o senador Eduardo Braga (PMDB) saiu de cena. Não significa, porém, que desistirá da disputa no próximo ano. A polarização envolve agora o governador eleito Amazonino Mendes (PDT) e o governador interino David Almeida (PSD).

Incômodo

Amazonino tem um grupo que reúne o senador Omar Aziz (PSD) e o prefeito de Manaus Arthur Neto (PSDB). Almeida apoiou Rebecca Garcia (PP) na eleição suplementar, mas ainda não criou um grupo político sólido. De fato concreto, em quatro meses Almeida incomodou tanto o grupo de Amazonino que este tenta de todas as formas assumir logo o governo. As atenções para David é mais mérito de Amazonino que do governador interino.

Seja o primeiro a comentar on "Eleição suplementar expôs nova polarização para 2018 no Amazonas"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.