Wilson Lima alega emergência para pagar R$ 9,33 mais caro por frasco de soro

Governador Wilson Lima vistoriou a Central de Medicamentos e constatou falta de remédios (Foto: Diego Péres/Secom)
Governador Wilson Lima vistoriou a Central de Medicamentos e constatou falta de remédios (Foto: Diego Péres/Secom)

Da Redação

MANAUS – O governador do Amazonas, Wilson Lima, alegou situação de emergência na Cema (Central de Medicamentos), para adquirir frascos de soro por R$ 12 a unidade, R$ 9,33 mais caro que a média do mercado. Segundo Lima, o produto será importado de Goiânia para o abastecimento da rede pública de saúde no Estado. Serão adquiridas 300 mil unidades ao custo de R$ 3,6 milhões, incluindo frete aéreo. O governador disse que o soro deve chegar a Manaus em cinco dias.

“Não tem nenhum fornecedor no Amazonas que possa nos fornecer esse produto. Um produto que custa em média R$ 2,67 a unidade, nós vamos precisar trazer de Goiânia (GO) e vamos ter que pagar R$ 12 a unidade, porque ele vai vir de avião. Normalmente vem via terrestre ou fluvial, mas eu não posso colocar a vida das pessoas em risco”, disse Wilson Lima.

A decisão foi anunciada pelo governador nesta quinta-feira, 10, ao visitar a Cema. O centro de armazenamento de remédios tem  apenas 25% dos medicamentos necessários para atender a rede estadual de saúde, com o agravante de falta de itens básicos para os quais também será necessário fazer aquisições emergenciais.  

“Nós só temos insulina para os próximos 15 dias e temos uma dívida de cerca de R$ 850 mil com o fornecedor. Estamos negociando para que não falte insulina também. No fim do ano, centros cirúrgicos pararam porque não havia anestésico e tivemos que fazer uma compra emergencial. Eu não tinha ideia do tamanho da covardia que se praticou, ao longo de tantos anos, contra o povo do estado do Amazonas”, afirmou.

Lima revelou que a Cema possui remédios que vencerão em 60 dias.  Prejuízo pode chegar a R$ 1,5 milhão. “Vamos encaminhar esse levantamento para os órgãos de controle, para que quem tomou ou deixou de tomar essas decisões seja responsabilizado”, afirmou. De acordo com o governador, a determinação é que tudo seja feito de forma transparente. “Assumi o compromisso de ser transparente e assim estou sendo, para que a população possa ter ideia de como é que nós estamos recebendo o estado”.

Seja o primeiro a comentar on "Wilson Lima alega emergência para pagar R$ 9,33 mais caro por frasco de soro"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.