Pesquisa sobre música indígena é apresentada na Espanha

Agenor Vasconcelos explica que a pesquisa aborda a cena musical indígena de São Gabriel da Cachoeira (AM)  (Foto: Patrícia Borges/Divulgação)

Por Patrícia Borges

OVIEDO – O doutorando Agenor Vasconcelos do PPGAS-Ufam (Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal do Amazonas), apresentou na sexta-feira, 30, a pesquisa ‘Música kuxiymauara entre os ‘Yepá-Mahsã: essa guitarra tem ‘alma’ durante programação do XV Congresso da Sibe (Sociedade de Etnomusicologia) que aconteceu em Oviedo, Espanha.

Vasconcelos explica que a pesquisa aborda a cena de música popular indígena de São Gabriel da Cachoeira (AM) como um espaço de estudo das cosmologias indígenas sobre música. “Pesquiso uma cena de música popular com protagonismo indígena chamada Kuxiymauara. Ao contrário do que se pensa no senso comum, que música feita com guitarra e teclados destrói a cultura indígena, a pesquisa mostra essa prática como espaço de transmissão da cosmologia e da cultura às próximas gerações, estimulando o interesse dos mais jovens”, disse o pesquisador.

O doutorando ressalta ainda a relevância política da pesquisa em contraposição à depreciação da cultura e dos direitos indígenas. “Falar de música indígena, em qualquer contexto, é uma questão política. Os músicos não deixam de ser indígenas por usarem guitarras elétricas, na verdade, eles têm muito o que ensinar a nossa forma comercial de fazer música. Há mais de 500 anos os indígenas brasileiros resistem e atualizam seus conceitos. Isso é algo que deve ser respeitado”, disse Vasconcelos.

É a segunda vez que o doutorando tem pesquisa selecionada pelo congresso de Etnomusicologia da Sociedade Espanhola. Ele é orientado pela Dra. Deise Lucy Montardo do PPGAS-Ufam, programa de pós-graduação que, este ano, comemora 10 anos de existência.

Segundo Vasconcelos, a troca de ideias e o contato com outros pesquisadores do Brasil e do mundo são essenciais para o desenvolvimento da pesquisa e aparecimento de novas oportunidades.

“Quando participei do congresso pela primeira vez, há dois anos em Madrid, ainda não tinha maturidade para entender a dimensão do que o evento pode proporcionar, mas foi por meio desse encontro que consegui contatos para o doutorado sanduíche que hoje faço em Viena, orientado pelo Dr. Julio Mendívil e financiado pela Capes (Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior). Além disso, a troca com outras pesquisas é muito válida na ampliação da bibliografia e das ideias para a escrita da tese final. Isso tudo foi alcançado aqui.”

Iago Tojal (Unicamp), Agenor Vasconcelos (Ufam), Marita Fornaro Bordolli, mediadora da sessão (Universidad de la República Uruguay) e Edson Matarezio Filho (Usp) (Foto: Patrícia Borges)

XV SIBE

O XV Congresso da Sociedade de Etnomusicologia acontec

eu de 29 de novembro a 1º de dezembro. As exposições das pesquisas de varias países aconteceram na Universidade de Oviedo.

O Congresso busca enfatizar a dimensão política das práticas musicais como articuladores de identidades, investigando os contextos em que essas práticas são realizadas.

1 Comentário on "Pesquisa sobre música indígena é apresentada na Espanha"

  1. O livro/cd “A Música das Cachoeiras” é uma obra linda. Parabéns Agenor Vasconcelos.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.