Com saída do Palmeiras, Libertadores terá final inédita entre Boca e River

Palmeiras precisa vencer, mas empatou e foi eliminado da Libertadores (Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras)

Palmeiras precisa vencer, mas empatou e foi eliminado da Libertadores (Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras)

Por Alex Sabino/Da Folhapress

SÃO PAULO-SP – A última final de Libertadores em dois jogos terá um dos maiores clássicos do mundo. Com o empate em 2 a 2 com o Palmeiras nessa quarta, 31, no Allianz Parque, o Boca Juniors se classificou para enfrentar o River Plate na decisão.

A primeira partida está marcada para a próxima quarta-feira, 7, em La Bombonera. A volta será em 28 de novembro, mas a data pode ser mudada. A polícia de Buenos Aires quer adiar o confronto por causa da cúpula do G20 (reunião de países desenvolvidos e emergentes) que acontece na capital a partir do dia 30.

A partir de 2019, a final da Libertadores será disputada em jogo único, em estádio decidido com antecedência pela Conmebol. No próximo ano, será em Santiago, no Chile.

Depois de perder por 2 a 0 a primeira semifinal, na semana passada, o Palmeiras precisava vencer por três gols de diferença para se classificar ou devolver o placar para levar a decisão para os pênaltis. Embora tenha criado chances para fazer os gols de que precisava, os brasileiros falharam na defesa, especialmente Luan e Felipe Melo, e não conseguiram terminar a partida sem serem vazados. Luan e Gustavo Gómez (de pênalti), marcaram para o Palmeiras. Ábila e Benedetto anotaram para o Boca.

Seja o primeiro a comentar on "Com saída do Palmeiras, Libertadores terá final inédita entre Boca e River"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.