Prefeitura prepara projeto de lei para regulamentar o Uber em Manaus

Por Lúcio Pinheiro, da Redação

MANAUS – A Prefeitura de Manaus está prestes a concluir o projeto de lei para regulamentar a atividade de Uber na cidade e planeja contratar taxistas para prestar serviços nas secretarias municipais.

“Pretendemos fazer com duas secretarias, experimentalmente, a contratação de taxistas. Faremos os trabalhos das secretarias, transporte de coisas e pessoas, por meio de táxi”, informou o prefeito Arthur Neto  (PSDB), na noite desta sexta-feira, 15.

Sobre o Uber, o prefeito informou que está pronto o anteprojeto da lei para regulamentar a atividade em Manaus. Arthur prometeu apresentar a matéria à imprensa na próxima segunda-feira, 18.

Segundo o prefeito, assim que concluir o projeto, o entregará aos taxistas para que a categoria discuta a matéria com a prefeitura.

“Eu faço questão de passar para eles (taxistas) e dizer: esse aqui é o projeto, para que eles possam discuti-lo. Assim como na segunda-feira pretendo liberá-lo para a imprensa, para que a gente possa mostrar transparência e a intenção de se chegar aos melhores resultados”, afirmou o prefeito.

Os taxistas pressionam para que a prefeitura estabeleça regras para a atividade de Uber em Manaus. Em protestos, desde o início do mês, a categoria tem feito viagens fretadas, com preço abaixo do valor cobrado normalmente. O transporte compartilhado de passageiros é proibido na cidade. Artur recebeu nesta semana representantes dos taxistas para discutir o assunto.

1 Comentário on "Prefeitura prepara projeto de lei para regulamentar o Uber em Manaus"

  1. Está certíssimo o prefeito de Manaus ao tentar resolver esse impasse, buscando atender os dois lados: a Uber e os taxistas.

    É importante um Projeto de Lei que regulamente a atividade de Uber no município de Manaus. O sistema Uber além de ser mais econômico, é prático, célere e moderno; e tem sido aprovado por toda a população, de tal forma que, em várias regiões do país, onde o Uber está disponível, o táxi tradicional já é tido como obsoleto, coisa do passado, o que tem levado muitos taxistas a buscarem alternativas, criando também aplicativos lançados por grupos para concorrerem com o Uber.

    Desse modo, a luta dos taxistas manauaras pela aprovação do sistema de compartilhamento de passageiros é legítima e positiva, não podendo as autoridades ignorar o clamor dessa categoria já tão penalizada com o advento das novas tecnologias.

    Contudo, é preciso que cada um de nós, enquanto profissionais, busque se aperfeiçoar na sua profissão, adequando-se a novas tecnologias, pois com o passar do tempo, o mundo evolui, as ciências avançam, surgem novas técnicas de trabalho e, com isso, corremos o risco de ficarmos sem emprego. Imagine-se, por exemplo, se lá atrás, no século 19, os fabricantes de carruagens tivessem impedido a circulação dos primeiros automóveis que apareceram naquele século. Se isso tivesse acontecido, estaríamos até hoje viajando pelas ruas de charretes movidas a cavalos.

    Assim, o que o profissional tem de fazer é procurar se adaptar às novas técnicas que surgem no âmbito de sua profissão, através dos tempos, pois no exercício da vida profissional pode-se até lutar na Justiça por um direito, mas não se pode lutar contra o progresso das ciências e das técnicas.

    Parabéns ao prefeito Arthur Neto, sobretudo porque está tentando resolver o problema da melhor forma possível para ambos os lados conflitantes nessa questão

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.