Operação Maus Caminhos: Fantástico exibe reportagem sobre corrupção na saúde do Amazonas

Mouhamed Moustafa chefiava, de acordo com a Polícia Federal, uma organização que fraudava a saúde do Estado (Foto: Reprodução/TV Globo)

Mouhamed Moustafa chefiava, de acordo com a Polícia Federal, uma organização que fraudava a saúde do Estado (Foto: Reprodução/TV Globo)

MANAUS – Reportagem do Fantástico deste domingo, 9, mostrou o esquema de corrupção no sistema de saúde do Amazonas, descoberto por investigação da Polícia Federal, Ministério Público Federal, Receita Federal e Controladoria Geral da União, que resultou na Operação Maus Caminhos, deflagrada no dia 20 de setembro passado.

O foco da reportagem foi o médico Mouhamad Moustafa, acusado pela Polícia Federal de chefiar a organização criminosa que desviava dinheiro de contratos firmado pelo Governo do Amazonas com o Instituto Novos Caminhos. Os carros, lanchas e mansões de Moustafa exibidos na TV formam um patrimônio avaliado em 14 milhões. Há cinco anos, o médico tinha um patrimônio de 400 mil, segundo a investigação, que revela um crescimento de 35 vezes nos bens de Moustafá. Ele usava parte do que deveria investir na saúde do Estado para bancar a carreira de artistas sertanejos e na realização de festas.

Ninguém do governo do Estado falou com a reportagem do Fantástico. A Susam (Secretaria de Estado de Saúde) emitiu apenas uma nota em que dizia que suspendeu os pagamentos e que determinou rigorosa apuração interna e que suspendeu, por determinação da Justiça, os repasses ao Instituto Novos Caminhos.

No fim da reportagem, o Fantástico mostra as dificuldades de pacientes em hospitais públicos do Estado do Amazonas, enquanto mais de 110 milhões foram desviados através do contrato com o Instituto Novos Caminhos. O valor é muito próximo do que o governo investiu no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto no mesmo período em que os recursos foram desviados, entre 2014 e 2015.

Clique aqui para assistir à Reportagem do Fantástico.

4 Comments on "Operação Maus Caminhos: Fantástico exibe reportagem sobre corrupção na saúde do Amazonas"

  1. Antes tarde do nunca!
    A PF deve ir a fundo e vasculhar os contratos e convênios feitos pelo “GRUPO” que instalou-se desde JANEIRO/2003 no Governo do Amazonas. Na Área da Saúde, os desvios e as facilitações por meio de Contratos/Convênios para Hospitais PRIVADOS e FILANTRÓPICOS, para ONG’s e OS, são ALVOS inclusive de denúncias e investigações junto ao TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO AMAZONAS, porém, este, justamente tendo como Presidente, FIEL CAPACHO/SUBALTERNO dos Governos (pois detém canal de rádio, com grande margem de propagandas bancadas por “contratos” com o Governo do Estado), SILENCIA. Vale esclarecer: o atual Presidente do TCE/AM, é o Pai do CANDIDATO a Vice-Prefeito da CHAPA do Marcelo Ramos. Tudo BANDIDO e candidatos a BANDIDOS! Como contribuição as investigações da PF, deve conhecer e aprofundar investigações sobre o conteúdo do PROCESSO N. 359/2012 (2 vol.) – Relator: Auditor ALÍPIO REIS FIRMO FILHO. Neste, trata-se de contratação de Hospital para atendimento de ASSISTÊNCIA CARDIOLÓGICA. O Objeto do processo afirma: “INDÍCIOS DE IRREGULARIDADES NA CONTRATAÇÃO DO HOSPITAL SANTA JÚLIA, POR INEGIBILIDADE DE LICITAÇÃO”. Além de: o DISCURSO dos Governadores desde 2003 e dos “Gestores” da Saúde Estadual, é de que SOMENTE: o Hospital Francisca Mendes – atende CARDIOLOGIA PELO SUS. Porém, a VERDADE SOBRE A REDE DE ASSISTÊNCIA CARDIOLÓGICA para ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS, OFICIALIZADA PELA SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE do MINISTÉRIO DA SAÚDE, é COMPOSTA conforme as: PORTARIA Nº 16 DE 25 DE JANEIRO DE 2006, HABILITA, a Fundação Universidade do Amazonas Hospital Universitário Getúlio Vargas – Manaus /AM, nos serviços especificados à Unidade de Assistência em Alta Complexidade Cardiovascular. DOU n.º 19, 26.01.2006, Seção 1, p. 56; PORTARIA N.º 734, 03 DE OUTUBRO de 2006-SAS, HABILITA, o PRONTOCORD MANAUS/AM, nos serviços especificados à Unidade de Assistência em Alta Complexidade Cardiovascular. DOU n.º 191, 04.10.2006, Seção 1, p. 68; PORTARIA N.º 684, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2007-SAS, HABILITA, a Sociedade Portuguesa Beneficente do Amazonas/Hospital Português – Manaus/AM. DOU n.º 244, 20.12.2007, Seção 1, p. 74. Porém, a realidade do atendimento CARDIOLÓGICO pelo SUS aos usuários/ELEITORES por parte dos Gestores do Governo é CRIMINOSO: existe espera para mais de 6 Meses (nos atendimentos do Hospital Fca. Mendes) – tratam a doença cardiológica dos pacientes/ELEITORES: como se o CORAÇÃO LESIONADO TRABALHASSE A MEIA-BOCA. Isto é CRIME, violação dos Artigos 196 a 200 da CRFB/1988, além de violação ao CAPUT do Art. 37, da CRFB/1988, combinado com o CAPUT do Art. 2º, da LEI ORDINÁRIA N. 2.794/2003, de 06/05/2003, que REGULA o processo administrativo no âmbito da Administração Pública Estadual – entre outros: CRIME DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. Vale ainda informar, sobre o Senador OMAR AZIZ, conforme DENÚNCIA, do à época DEPUTADO CHICO PRETO, em 03/04/2014: CHICO PRETO QUEBRA ESQUEMA MILIONÁRIO DO GOVERNO COM CONSTRUTORA. Em resumo: OMAR como “último” ato ao deixar o Governo para JOSÉ MELO, AUTORIZOU sem JUSTIFICATIVA (Fundamentação de Direito) o PAGAMENTO – por meio de PRECATÓRIOS (quitação de dívida judicial), de 90 milhões para a CONSTRUTORA ANDRADE GUTIERREZ, além de custos com advogados, superando o valor de 110 MILHÕES. O então, Deputado, recorreu ao TCE/AM e ao MP. Pergunta-se: COMO SE CONTRA O PROCESSO DE “IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA” – contra o ex-Governador e atual Senador: OMAR AZIZ? PF: investigue esta QUESTÃO. O POVO DO AMAZONAS CLAMA – URGE POR PROVIDÊNCIAS! Vale ainda informar que existe: TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA (firmado em: 13/MAR./2006) ESTABELECIDO ENTRE O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL E O ESTADO DO AMAZONAS – com o intuito de resolver o problema da falta de medicamentos e reduzir ao máximo as falhas de atendimento na rede de saúde do Estado do Amazonas. Porém: à POPULAÇÃO: USUÁRIO/ELEITOR sofrem sem à ASSISTÊNCIA À SAÚDE – PROVOCADA PELO DESCOMPROMISSO DOS GESTORES DO SUS no ESTADO DO AMAZONAS!

  2. Se fusar mais um pouquinho, vai chegar la perto do Marcelo Ramos e ainda tão querendo botar esse cara na prefeitura, isso vai ser um atraso terrível como aconteceu com o Amazonino Mendes, esse cidadão não vai governar Manaus, vai roubar nossa cidade, quem quiser se fuder vota nele, pois eu não voto mais em politico nenhum, principalmente os daqui do Amazonas.

  3. e vedade são todos lalau mesmo eu não volto não

  4. Roberto Rui Guerra de Souza | 12 de outubro de 2016 de 14:59 | Responder

    A situação de Humaitá, terra de nascimento do secretario de fazenda e do secretário de saúde do Estado. O pleito eleitoral foi um retrato explicito dos quatro pleitos anteriores para governo e prefeito. Nos dias da eleição. mais de 23 milhões diluídos numa porcaria de obra, entrega de 500 casas populares da caixa sobre pressão de troca pelo voto, derrame milionário de dinheiro, combustíveis, eletrodomésticos, droga com fartura e um povo estupefato com o resultado desastroso de uma eleição roubada com dinheiro público. Com uma pesquisa investida da noite pro dia. Humaitá precisa urgentemente da ação do ministerio publico e da policia federal ou FBI. Roberto Rui

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.