Não é a TV que está prejudicando as crianças, é a ausência dos pais

SÃO PAULO – Na semana passada, um assunto explodiu nas redes sociais: o vídeo do apresentador de TV ‘Ratinho’ criticando a Rede Globo de televisão dizendo que toda a sua programação era voltada para o público gay. Segundo ele, “de manhã era viado, a tarde viado, a noite viado”. O mais interessante foram os comentários do post que viralizou. Em unanimidade, as pessoas reclamavam: “Ah, porque na Globo só tem viado e eu tenho crianças em casa”.

Parei para pensar um pouco na minha infância, trazer  à tona detalhes da minha criação que não julgo ter sido ruim, pelo contrário, formou o caráter que tenho hoje. Minha mãe passou a minha infância inteira me privando de ver TV. Ela decidia qual programa eu ia assistir e qual eu não assistiria. Nunca me proibiu, mas me colocava para fazer outras coisas na hora que estava passando algo que ela não gostava e que julgava ruim para meu desenvolvimento. O que acontece é que os pais de hoje (salvo as exceções) TÊM PREGUIÇA de educar os filhos, fazem a TV de babá e colocam a criança o dia inteiro na frente do aparelho, vão para o Facebook conversar na vizinha, jogar futebol, enquanto a criança fica lá absorvendo tudo o que vê e sem filtro algum. 

O problema da TV e da internet não são os viados, é a violência. A criança cresce rebelde, se torna um adulto insensível porque lá na infância não teve acompanhamento algum dos pais. 

Agora, não venham com esse discurso de que “a Globo está estragando as crianças”, porque quem está estragando é você com essa preguiça de ser pai ou mãe de uma criança que é de sua total responsabilidade!

Seja o primeiro a comentar on "Não é a TV que está prejudicando as crianças, é a ausência dos pais"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.