Wilson Lima reclama de retaliação em Tefé e foi impedido de sair da cidade

Wilson Lima e Luiz Castro

Wilson Lima e Luiz Castro ficaram presos em Tefé, impedidos de seguir viagem para Carauari (Foto: Divulgação)

Da Redação

MANAUS – O candidato a governador do Amazonas pela coligação “Transformação por um novo Amazonas”, Wilson Lima (PSC), ficou preso, no fim da tarde desta sexta-feira, 14, no aeroporto de Tefé (município a 522 quilômetros de Manaus), impedido de seguir viagem para para Carauari, onde teria atividades de campanha, na companhia do candidato a senador Luiz Castro (Rede).

De acordo com a assessoria do candidato a Infraero, responsável pelo aeroporto, informou que os pilotos que estavam com viagens marcadas para o município foram avisados que nesta sexta-feira seria realizados reparos na pista e que seriam suspensos pousos e decolagens. O piloto do avião em que Wilson Lima viajava disse que não foi avisado, segundo a assessoria do candidato.

Retaliação

Wilson Lima também reclama de retaliação por parte do prefeito de Tefé, Normando Bessa de Sá (PMN), que apoia a candidatura do governador Amazonino Mendes (PDT) à reeleição. Os candidatos Wilson Lima e Luiz Castro chegaram ao município de Tefé no início da tarde e teriam como primeiro compromisso entrevistas em duas rádios locais. No horário marcado para a entrevista, o prefeito Normando Bessa entrou no ar, em duas emissoras simultaneamente.

Segundo a assessoria de Wilson Lima, Bessa utiliza um espaço pago pela prefeitura para um programa, que, normalmente, vai ao ar de segunda a sexta-feira de 10h às 13h, mas nesta sexta foi postergado para a tarde, no mesmo horário que estava reservado para entrevistas de Wilson Lima e Luiz Castro.

Os compromissos da coligação “Transformação por um novo Amazonas”, por conta da entrevista do prefeito Normando Bessa às emissoras de rádio, foram atrasados em mais de uma hora.

Para cumprir o restante da agenda, que incluía uma reunião com comunitários, os candidatos aceleraram as ações, mas, ao chegarem ao aeroporto, foram informados que a Infraero decidiu fazer reparos na pista do aeroporto, fechando o local e impedindo os voos.

Seja o primeiro a comentar on "Wilson Lima reclama de retaliação em Tefé e foi impedido de sair da cidade"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.