Uma direção para a Seleção Canarinho

O futebol da Sexta-Feira da Paixão – 25/03/2016 – foi marcado por dois acontecimentos muitos ruins. O primeiro, logo pela manhã, foi a notícia da morte de um dos maiores jogadores que vi em campo, Johann Cruyiff, o genial orientador da Laranja Mecânica, a melhor forma de jogar futebol que eu vi até hoje. Fora do campo, o holandês, implantou um sistema muito parecido no Barcelona, igualmente campeão, e com Romário sendo a sua estrela mais reluzente. Na Copa da África do Sul, esteve no estádio antes do jogo do Brasil com o Chile. Ao entrarem em campo as seleções, Cruyiff, muito elegante, despediu-se dos colegas, o que levou alguns a indagarem ao craque:

– Você não vai assistir ao jogo?
– Que jogo? Só haverá o Brasil em campo, que resolveu adotar as técnicas mais antigas e retrógradas da Europa.

O Brasil não tem mais nada a exibir ou ensinar. O Brasil até hoje está perdido na “Maldição de Cruyiff”. O Google mostra como poucos a irreverência e genialidade do craque.

As 25 frases abaixo, citadas por Cruyff como jogador, treinador e comentarista, mostram a maneira como ele enxergava o futebol, um esporte apaixonante graças a ícones como Cruyff.

1. Técnica não é poder fazer 100 embaixadas. Qualquer um pode fazer isso se praticar. Da até para trabalhar no circo. Técnica é passar a bola com um toque, na velocidade correta, no pé certo do seu companheiro.

2. Alguém que faz graça com a bola no ar durante um jogo, dando tempo para os quatro defensores adversários voltarem, é o jogador que as pessoas pensam ser ótimo. Eu digo que ele deve ir para o circo.

3. Escolha o melhor jogador para cada posição e você não terá a melhor equipe, apenas 11 bons de cada uma.

4. No meu time, o goleiro é o primeiro atacante e o atacante, o primeiro defensor.

5. Por que não se pode vencer um clube rico? Nunca vi um saco de dinheiro marcar gol.

6. Eu sempre jogava a bola para frente porque se eu a recebesse de volta, era o único jogador desmarcado.

7. Sou um ex-jogador, ex-dirigente, ex-treinador, ex-presidente honorário. Uma lista bacana que, mais uma vez, mostra que tudo chega a um fim.

8. Jogadores que não são verdadeiros líderes mas tentam ser, sempre brigam com os outros depois de um erro. Líderes de verdade dentro de campo já sabem que os outros vão errar.

9. O que é velocidade? A mídia esportiva sempre confunde velocidade com visão. Veja, se eu começar a correr antes que os outros vou sempre parecer mais rápido.

10. Tem apenas um momento em que você pode chegar na hora. Se você não estiver lá. Você estará sempre adiantado ou atrasado.

11. Antes de cometer um erro, eu não cometo esse erro.

12. Em uma partida de futebol, é estatisticamente provado que os jogadores tem a posse de bola por 3 minutos, em média. Então, o mais importante é: o que fazer nos 87 minutos em que você não tem a bola. Isso é o que determina se você é um bom jogador ou não.

13. Depois de ganhar alguma coisa, você não estará mais 100%, mas 90%. É como uma garrafa de água com gás quando fica sem tampa. Pouco tempo depois fica com menos gás dentro.

14. Tem apenas uma bola, então você precisa tê-la.

15. Não sou religioso. Na Espanha todos os 22 jogadores faziam o sinal da cruz antes de entrar em campo. Se isso funcionasse, todas as partidas terminariam empatadas.

16. Precisamos fazer com que o pior jogador deles tenha a posse da bola. Teremos ela de volta em pouco tempo.

17. Se você tem a posse da bola, precisa fazer com que o campo seja o maior possível, mas se você não tem, precisa fazer com que fiquei o menor possível.

18. Todo jogador profissional de golfe tem um treinador para suas tacadas, outro para suas colocadas, para seus tiros. No futebol temos um treinador para 15 jogadores. Isso é absurdo.

19. Sobreviver à primeira fase nunca é o meu objetivo. O ideal seria estar com Brasil, Argentina e Alemanha no mesmo grupo. Assim eu teria eliminado dois rivais na primeira fase. É como eu penso. Idealista.

20. Os jogadores hoje só sabem chutar com o peito do pé. Eu podia chutar com o peito, de chapa e a parte de fora de ambos os pés. Em outras palavras, eu era seis vezes melhor que os jogadores de hoje.

21. Qualidade sem resultado é inútil. Resultado sem qualidade é entediante.

22. Existem poucos jogadores que sabem o que fazer quando não estão marcados. Então as vezes você fala para o seu jogador: aquele atacante é muito bom, mas não marque ele.

23. Acho ridículo quando um talento é rejeitado baseado em estatísticas de computador. Baseado nos critérios do Ajax de hoje eu teria sido rejeitado. Quando tinha 15 anos não conseguia chutar uma bola mais de 15 metros com minha perna esquerda e talvez 20 com a direita. Minhas qualidades, técnicas e visões não podem ser detectadas por um computador.

24. Jogar futebol é muito simples, mas jogar um futebol simples é a parte mais difícil do jogo.

25. Se eu quisesse que você entendesse isso, eu teria explicado melhor.

O segundo acontecimento foi o treinador da Seleção Brasileira de Futebol entrar em campo contra o Uruguai sem ler as 25 frases do Cruyiff. Coitado do Dunga e de todos os brasileiros que teimam em assistir jogos de futebol da seleção e dos clubes brasileiros. À noite, parece um outro esporte, quando vemos Barcelona, Bayern, Madri e Chelsea pela tarde. Não resiste ao segundo tempo de todos os jogos. O mais infantil ou o mais veterano dos técnicos que o enfrentam, o nocauteiam no segundo tempo do jogo. No segundo tempo, o nosso time deixou Cavani e Suarez sempre livres. Imperdoável! Se não fosse um bobo.

Roberto Caminha Filho, economista e nacionalino, pede Sergio Moro para treinador da Seleção. Ele sabe, como ninguém no Brasil, colocar gente ruim na grade.

Seja o primeiro a comentar on "Uma direção para a Seleção Canarinho"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.