Susam realiza simpósio intersetorial sobre Saúde Mental

Da Redação

MANAUS – A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) realizará, no próximo dia 25, o “2º Simpósio Intersetorial da Rede de Atenção Psicossocial (Raps) do Amazonas”. O evento, organizado pela coordenação da Raps, como parte da programação do mês de Luta Antimanicomial, colocará em discussão a importância do papel da família na prevenção de transtornos mentais e nos cuidados de pessoas portadoras do problema.

“O propósito maior é falar para a família o quanto ela é importante nesse processo. Temos que prepará-las para o cuidado a quem apresente algum transtorno. Mas, além disso, também trabalhar a prevenção. Mostrar que a dinâmica da família também influencia na saúde mental dos seus integrantes”, explica a coordenadora da Raps do Amazonas, Luciana Diederich.

Com início às 8h, o simpósio será realizado no auditório Belarmino Lins, na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), na zona centro-sul de Manaus. Os interessados podem fazer suas inscrições gratuitamente, através do email eventosrapsam@hotmail.com. Mais informações podem ser obtidas no telefone 3643-6160. As vagas são limitadas.

Palestra

Após o credenciamento e a solenidade de abertura, às 9h30 será realizada a palestra “Saúde Mental, Família e Suas Conexões: O Afeto no Cuidado”. A palestra será ministrada pela professora doutora Denise Machado Duran Gutierrez. Às 10h10, iniciará uma mesa redonda, com o tema “Potencializando vínculos familiares no fazer saúde”. A discussão será mediada pelo psicólogo Adan Silva, e os integrantes da mesa serão: Maria Ritah (Nar-anon), Ana Maria Marques (Instituto Silvério de Almeida Tundis) e Thalita Santos (Centro de Referência em Assistência Social da União).

O evento é aberto ao público em geral, mas também contará com programação específica para gestores, familiares, usuários dos serviços e trabalhadores.

Dia de luta

Em 18 de maio completa-se 31 anos em que se celebra o Dia Nacional da Luta Antimanicomial. O Movimento da Reforma Psiquiátrica se iniciou no final da década de 70 e questiona o modelo clássico de assistência centrado em internações em hospitais psiquiátricos.

Saúde Mental na rede pública

 Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) são alguns dos instrumentos disponíveis na rede pública, voltados para a assistência em saúde mental. O atendimento é feito por meio de demanda espontânea ou de encaminhamento pela rede ampliada de assistência, incluindo os serviços de saúde, de assistência social ou de justiça.

O quadro de profissionais dos CAPS inclui médico, assistente social, psicólogo, nutricionista, terapeuta ocupacional, enfermeiro, educador físico e farmacêutico. O atendimento pode ser individual ou em grupos, com oficinas terapêuticas, visitas domiciliares, acompanhamento das famílias e atividades comunitárias.

A Rede de Atenção Psicossocial dispõe dos seguintes CAPS em Manaus:

  • CAPS Silvério Tundis – Av. 7 de maio, s/n, Santa Etelvina (gestão estadual) e CAPS Benjamim Matias Fernandes – Av. Maneca Marques, Nº 1916, Parque 10 de novembro(gestão municipal). Ambos são serviços especializados no atendimento a pessoas adultas com transtornos mentais graves e persistentes. Funcionamento 24 horas por dia.
  • CAPS AD III Dr. Afrânio Soares (gestão municipal) – Av. Efigênio Sales, nº 5, Conjunto Jardim Espanha, Aleixo. Serviço especializado no atendimento aos adultos com problemas decorrentes do uso de álcool e outras drogas. Funcionamento 24 horas por dia.
  • CAPS III Benjamim Matias Fernandes (gestão municipal) –Av. Maneca Marques, 1916 –Parque 10, zona Sul. Recebe casos identificados em adultos com história de internação psiquiátrica, psicoses, esquizofrenia e outros sofrimentos psíquicos graves e crônicos, como depressão grave, ansiedade crônica, transtorno bipolar e de humor.
  • CAPSi Leste (gestão municipal) – Av. Adolfo Duque, nº 1221, Conj. Acariquara – Coroado. O Centro de Atenção Psicossocial Infantil é um serviço especializado no atendimento a crianças e adolescentes com transtornos mentais e problemas decorrentes do uso de álcool e outras drogas. Conforme orientação do Ministério daSaúde(MS), o CAPSi é também destinado ao atendimento de crianças e adolescentes com transtorno do espectro autista (TEA). O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17 horas.

Além dos CAPS, pessoas que apresentem algum tipo de sofrimento psíquico podem procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou Policlínicas, que estão habilitadas a prestar atendimento ou, se necessário, referenciar usuários para pontos especializados da Rede de Atenção Psicossocial, de acordo com a necessidade.

Urgência e Emergência

Para casos de urgência e emergência envolvendo pessoas com transtornos mentais, a Susam oferece Serviço de Pronto Atendimento 24 horas, localizado no Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro, na avenida Constantino Nery, nº 4.307, Chapada.

Atendendo ao que preconiza a legislação da Reforma Psiquiátrica (Lei nº 10.216/2001), como o fim de internações manicomiais, o Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro teve os leitos de internação desativados, ainda em 2014, com os internos sendo transferidos para Serviço Residencial Terapêutico (SRT) Lar Rosa Blaya, no bairro Santa Etelvina, zona norte. Hoje, a unidade mantém ativo somente o serviço de pronto atendimento, atendendo pacientes em crise que necessitem de ajuda médica imediata (urgência e emergência).

Com o quadro estabilizado, o paciente retorna para o convívio familiar, com encaminhamento para tratamento ambulatorial em alguma unidade da rede.

Serviço Residencial Terapêutico

 No bairro de Santa Etelvina, na zona norte, o governo mantém o Serviço Residencial Terapêutico Lar Rosa Blaya. O complexo de oito casas abriga 40 pacientes que viviam no Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro. O lar funciona integrado ao Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Silvério Tundis.

Os SRTs são residências localizadas em espaço urbano, construídas para responder às necessidades de moradia de pessoas portadoras de transtornos mentais graves, principalmente aquelas oriundas de internação psiquiátrica prolongada. O processo de reabilitação psicossocial dos moradores deve buscar a inserção dos mesmos na rede de serviços, organizações e relações sociais da comunidade, visando à progressiva inclusão social.

UBS da rede municipal com serviço de Psicologia

  • UBS Armando Mendes – Rua 05, s/n, Manoa – Cidade Nova I;
  • UBS Deodato de Miranda Leão – Av. Presidente Dutra, s/n – Glória;
  • UBS Leonor de Freitas – Av. Brasil, s/n – Compensa II.

Policlínicas Municipais com Programa de Saúde Mental

Policlínicas Estaduais com Programa de Saúde Mental

 Saúde Mental no interior

  • CAPS I Hilda Siqueira Pinto. Endereço: Rua Governador Álvaro Maia, nº 29. Município: Rio Preto da Eva. Contato: (92) 99249-5109.CAPS I São Gabriel da Cachoeira. Endereço: Rua sete de Setembro, s/n, Praia. Município: São Gabriel da Cachoeira. Contatos: (97) 3471-1066 / 98110-6356.
  • CAPS I Iranduba. Endereço: Av. Solimões, nº 188, Bairro Alto. Município: Iranduba. Contato: (92) 3367-2578.
  • CAPS I José Antônio de Araújo. Endereço: Rua 31 de Janeiro, s/nº, Ajuricaba. Município: Manaquiri. Contatos: 99317-1734 / 99129-0588.
  • CAPS I Autazes. Endereço: Rua Marechal Castelo Branco, nº 190, Centro. Município: Autazes. Contato: (92) 3317-1498.
  • CAPS I Nova Vida. Endereço: Rua 24 de Agosto, s/n, Santa Luzia. Município: Nova Olinda do Norte. Contato: 91938-3291.
  • CAPS AD. Endereço: Rua projetada, nº 1803. Município: Manacapuru. Contato: (92) 3361-1151.
  • CAPS I Joaquim Pereira de Castro. Endereço: Av. Ribeiro Junior, nº 424, Centro. Município: Manacapuru. Contato: (92) 3361-1181.
  • CAPS I Codajás. Endereço: Rua Eduardo Ribeiro, Bairro Colônia. Município: Codajás. Contato: (92) 99100-2512.
  • CAPS I Coari. Endereço: Rua Gonçalves Ledo, nº 367, Espírito Santo. Município: Coari. Contatos: (97) 3561-2453 / 3640.CAPS I Guarajá. Endereço: Rua Edison Herculano, s/n, Centro. Município: Guajará. Contato: (97) 99151-5118.
  • CAPS I Eirunepé. Endereço: Rua Intendente José Pedro, nº 0035, Centro. Município: Eirunepé. Contato: (97) 3481-1208.
  • CAPS I Maria Fernandes. Endereço: Av. Mário Andreazza, nº 780, Centro. Município: Apuí. Contatos: (97) 3567-6067 e 99831-9888.
  • CAPS I Humaitá. Endereço: Av. Brasil, nº 983, São Francisco. Município: Humaitá. Contato: (97) 98117-3677.
  • CAPS I José Maria Pantoja. Endereço: Av. Sete de Setembro, s/n, São Sebastião. Município: Borba. Contatos: (92) 3512-1144.
  • CAPS I Manicoré. Endereço: Av. Getúlio Vargas, s/n, Centro. Município: Manicoré. Contatos: (92)99404-9566.
  • CAPS II São Lucas. Endereço: Rua Carla, nº251, Jardim Florestal. Município: Itacoatiara. Contato: 99440-0706.
  • CAPS I Maués. Endereço: Rua Cel. João Viçosa Rolim. Município: Maués. Contato: 99274-7273.
  • CAPS II Adolfo Lourido. Endereço: Rua Herberth de Azevedo, nº 985, Santa Clara. Município: Parintins. Contatos: 3533-1000 e 3533-0093.
  • CAPS I Lígia Rodrigues Barros. Endereço: Rua Marechal Deodoro, nº 610, Centro. Município: Tefé. Contato: (97) 3343-6684.

1 Comentário on "Susam realiza simpósio intersetorial sobre Saúde Mental"

  1. Tenho doença mental e transtorno bipolar. Estou precisando urgentemente de ajuda. Meu telefone é (92)991376404 ou (92)32488142

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.