Substituto de Hissa na Seminf contrariou expectativas de Arthur

O prefeito Arthur Virgílio Neto e o assessor Antônio Peixoto, candidato a secretário de araque da Seminf, que passará a ser comandada pelo próprio prefeito (Foto: Mário Oliveira/Semcom)

Arthur Virgílio Neto e o assessor Antônio Peixoto, candidato a secretário de araque da Seminf, que passará a ser comandada pelo próprio prefeito (Foto: Mário Oliveira/Semcom)

Quando empossou Luís Filho da Silva Borges na Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), em substituição ao vice-prefeito Hissa Abrahão, o prefeito Arthur Virgílio Neto soltou a seguinte frase: “Borges é um ‘arregaçador de mangas’ de extrema confiança e conhece muito bem Manaus, não vai deixar nada a desejar”. Era 16 de dezembro. Antes de completar um ano, Borges pediu para sair. Há cerca de dois meses, ele entregou a carta de demissão a Arthur, e mantém apenas o nome na lista de secretários no Diário Oficial do Município, porque até agora o prefeito não nomeou substituto. Quem responde pela Seminf nesses últimos meses são o diretor de engenharia, engenheiro Antonio Nelson, e subsecretário de obras, Orlando Holanda. Borges, segundo fontes da Seminf, está com problemas de saúde, e assim justificou o pedido de demissão, mas não foi só isso que o fez querer deixar o cargo. Discreto, Luís Borges não gosta de aparecer, mas também não gostou da forma como Arthur trata seus auxiliares. A gota d’água ocorreu no fim do ano passado, quando Arthur reclamou publicamente do atraso na conclusão da ponte sobre o Igarapé do Gigante, a ponte de R$ 9,4 milhões.

Apreensão na Seminf

O clima na Seminf é de apreensão entre os servidores e ocupantes de cargos de segundo e terceiro escalões. Com a indefinição de nome para assumir a secretaria, os não efetivos temem perder o “emprego” nos próximos dias. O prefeito prometeu para o dia 15 o anúncio dos novos secretários. Arthur têm visitado diariamente a secretaria nas últimas semanas.

Rindo à toa

Entre os ocupantes de cargos comissionados, quem anda rindo com as paredes na Seminf é o assessor Antonio Peixoto. Policial Civil, Peixoto foi subsecretário de serviços básicos da Seminf na gestão de Hissa Abrahão. Demitido com Hissa, voltou como Assessor 3 na equipe de Luís Borges. Nos últimos dias, ele passou a andar a tira-colo com o prefeito e ganhou a missão de cuidar da operação tapa-buracos. Na Seminf suspeita-se que Peixoto se torne o secretário de araque que Arthur quer colocar na secretaria para ele próprio ser, de fato, o secretário, como já anunciou.

Melo e os piriquitos

O governador José Melo e as polêmicas mortes de periquitos na Avenida Efigênio Sales viraram tema da Banda Independente da Confraria do Armando (Bica). Ficou assim o tema: “Na Bica não tem conflito, votamos em careca e gostamos de periquito”. A escolha foi feita pelos compositores e organizadores da Banca, na noite desta sexta-feira, 9, no Bar do Armando. A marchinha e a arte do tema ainda estão no forno e devem sair nos próximos dias.

Camélia chega

O prefeito Arthur Virgílio Neto recebe, neste sábado, a Camélia, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, e entrega-lhe as chaves da cidade. A chegada simbólica e as entrega, também simbólica, das chaves, marca o início do Carnaval de Manaus.

Banda do Jaraqui

A Banda do Jaraqui já tem data marcada no calendário do Carnaval de Manaus. Será no dia 29 deste mês, na Praça da Polícia, local onde ocorrem as discussões semanais de temas de interesse da cidade. Um CD com a marchinha oficial da banda e as que concorreram no concurso deste ano, está à venda todos os sábados na praça, ao lado do Café do Pina.

Seja o primeiro a comentar on "Substituto de Hissa na Seminf contrariou expectativas de Arthur"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.