Sobe taxa de inflação para famílias de baixa renda, diz FGV

Taxa de variação de preços da cesta de compras para famílias com renda até 2,5 salários mínimos, ficou em 0,60%, em maio deste ano (Foto: Reprodução/YouTube)

Da agência Brasil

RIO DE JANEIRO – O IPC-C1 (Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1), que mede a variação de preços da cesta de compras para famílias com renda até 2,5 salários mínimos, ficou em 0,60% em maio deste ano. A taxa ficou acima do 0,31% registrado em abril. O dado foi divulgado nesta quarta-feira, 6, pela FGV (Fundação Getulio Vargas).

De acordo com a FGV, o IPC-C1 registrou, em maio, taxa acima do Índice de Preços ao Consumidor Brasil (IPC-BR), que mede a inflação para todas as faixas de renda e que ficou em 0,41% no mês.

O IPC-C1 acumula taxas de inflação de 1,49% no ano e de 1,58% em 12 meses. Em 12 meses, o IPC-C1 ficou abaixo dos 2,87% acumulados pelo IPC-BR.

Cinco das oito classes de despesas componentes do índice apresentaram acréscimo em suas taxas de variação de abril para maio: habitação (de 0,23% para 1,02%), transportes (de -0,16% para 0,64%), alimentação (de 0,25% para 0,50%), comunicação (de -0,18% para -0,06%) e vestuário (de 0,32% para 0,35%).

Por outro lado, três grupos tiveram quedas na taxa: saúde e cuidados pessoais (de 1,32% para 0,66%), educação, leitura e recreação (de 0,15% para -0,37%) e despesas diversas (de 0,29% para 0,11%).

Seja o primeiro a comentar on "Sobe taxa de inflação para famílias de baixa renda, diz FGV"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.