Secretário diz que Estado tinha dinheiro reservado para pagar abono do Fundeb

Secretário Lourenço Braga anunciou que dinheiro do Fundeb para pagar abono já estava separado (Foto: Bruno Zanardo/Secom)

Secretário Lourenço Braga anunciou que dinheiro do Fundeb para pagar abono já estava separado (Foto: Bruno Zanardo/Secom)

Da Redação

MANAUS – O secretário de Estado de Educação, Lourenço Braga, anunciou, na tarde dessa quarta-feira, 5, que o Estado tinha dinheiro reservado do Fundeb para pagar abono aos professores e pedagogos. “Já separamos o dinheiro e ele está pronto para ser entregue na mão de quem é o verdadeiro dono, que é o professor e o pedagogo. Nós só ainda não faremos o pagamento porque a Justiça ainda não nos autorizou. Estamos esperando uma decisão do Tribunal (Regional Eleitoral)”, disse Lourenço Braga, antes do desfile cívico no Sambódromo.

A PGE (Procuradoria Geral do Estado) consultou o TRE sobre a legalidade de pagar o abono antes da eleição. Os valores são de R$ 5,5 mil para 40 horas, R$ 2,750 mil para 20 horas e R$ 8,250 mil para 60 horas.

O secretário não explicou porque esperou o período eleitoral para fazer o pagamento do abono.

O uso do Fundeb na melhoria salarial dos professores é obrigatório e, caso o TRE julgue ilegal a concessão do benefício em período eleitoral, o pagamento será feito somente após as eleições.

Seja o primeiro a comentar on "Secretário diz que Estado tinha dinheiro reservado para pagar abono do Fundeb"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.