‘Se manquem’, diz prefeito Arthur Neto a rodoviários que pararam ônibus

Prefeito Arthur Neto divulgou resultado de seleção para programa de pós-graduação (Foto: Mário Oliveira/Secom)

Prefeito Arthur Neto diz que paralisação de ônibus está cansando e ameaça empregos no sistema (Foto: Mário Oliveira/Secom)

Da Redação

MANAUS – O prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), classificou de “pocket show” a paralisação de trabalhadores rodoviários na tarde desta quinta-feira em Manaus. Motoristas e cobradores pararam os veículos no Terminal de Integração 1, na Avenida Constantino Nery, afetando o trânsito nas vias de acesso ao Centro da cidade. “Se manquem. Se estão achando que vão eleger alguém lá deles, não vão”, afirmou Arthur Neto, em entrevista coletiva.

Arthur Neto alertou que paralisações constantes sem fins definidos ameaçam os empregos no sistema. “Eles sabem que têm soluções sendo encaminhadas, eles sabem das dificuldades do sistema e cada vez que eles paralisam o sistema, menos recursos entram no sistema. Significa que eles põem em perigo os empregos dos liderados deles”.

Conforme o prefeito, os líderes das paralisações levaram a categoria a uma derrota nas negociações sobre aumento de salários e melhoria de benefícios. “Dá outra vez, na minha mesa, em negociação com os empresários, tiveram a oferta de 6,5% de reajuste salarial. Não quiseram. Eles aceitaram 5,5% e o que é mais grave é que disseram que não iam permitir descontar os dias de greve, os empresários descontaram e alguns estão sendo obrigados a repor as horas não trabalhadas. Então, a categoria foi levada a uma derrota”, disse.

“Eles ficaram como algozes da cidade. No final de tudo, ficaram com menos salário. Isso já está cansando”, disse Arthur Neto, sem citar nomes dos líderes sindicais da categoria.

(Colaborou Felipe Campinas)

2 Comments on "‘Se manquem’, diz prefeito Arthur Neto a rodoviários que pararam ônibus"

  1. Um prefeito contra o trabalhador e mostrando o quanto defende os empresários. Infelizmente a população de Manaus está pagando um preço muito alto por ter eleito o Sr. Arthur Neto. Manaus está totalmente abandonado e endividado. Até hoje não saiu a investigação do desvio de mais de 1 milhão de litros de diesel. Os empresários das empresas de ônibus devem milhões de reais com impostos federais e estaduais e ninguém faz nada. Ônibus velhos e sem ar condicionado. Tá aí o resultado dos 40 anos de vida pública. Um município falido e em caos.

  2. Administração demagoga, fanfarrona e farofeira. A pior gestão municipal nunca antes vista na historia deste país. Manaus está totalmente abandonada. Sujeira, buracos e mondrongos para todo lado. Sem falar do secretariado que simplesmente não exite, parece que nem moram aqui.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.