Se a eleição fosse hoje, Lula seria eleito na prisão, sem fazer campanha

Lula critica série da netflix

Pequisa MDA: Lula tem no primeiro turno o dobro de votos do segundo colocado e venceria qualquer adversário com folga no segundo turno (Foto: Ricardo Stuckert/PT)

MANAUS – Se a eleição fosse hoje, Lula seria eleito com quase o dobro de votos do segundo colocado. É o que mostra a pesquisa do Instituto MDA encomendada pela CNT (Confederação Nacional do Transporte). O que explicaria uma eleição que para grande parte do eleitorado é um absurdo? Por que o eleitor votaria em um preso?

O que o faz o líder do PT aparecer bem nas pesquisas de intenção de voto num momento em que é bombardeado pela mídia, que divulga à exaustão notícias negativas contra ele? Porque os grandes meios de comunicação, com suas artilharias (comentaristas e editorialistas) disparando sem trégua não conseguem mudar cenário eleitoral?

Seria o eleitorado de Lula uns fanáticos inconsequentes? Estariam inebriados por uma propaganda invisível ou pela voz da militância do PT que sequer consegue organização interna nos Estados, como ocorre no Amazonas?

As respostas para todas essas questões são difíceis. Mas alguns fatos precisam ser destacados.

Há um grupo de artistas que sempre se posicionaram contra as políticas e os políticos brasileiros e que abraçaram a causa de Lula, que consideram a prisão do ex-presidente injusta. Seriam apenas homens e mulheres desonestos?

Há milhares de brasileiros e brasileiras que melhoraram de vida na era Lula e que viram sua vida virar de cabeça para baixo nos governos seguintes, principalmente no pós-impeachment. Essas pessoas não conseguem pensar?

Há milhares de brasileiros e brasileiras que entenderam como golpe o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e viram o País ladeira abaixo com a turma de Michel Temer, que a substituiu a primeira mulher presidente, retirada do poder sem ter cometido qualquer crime. Seriam traidores da pátria?

Há, por fim, milhares de brasileiros e brasileiras que não acreditam nos candidatos que se apresentam como salvadores da pátria, porque os conhecem de velhos carnavais. Seriam esses homens e mulheres desonesto(a)s?

Pelo que estamos assistindo, com as pesquisas eleitorais, não há, como alguns querem fazer crer, que o povo é um fantoche nas mãos da grande imprensa e de suas ramificações nos Estados. Muitos conseguem entender o cenário político além do que mostram as emissoras de TV e as grandes empresas produtoras de notícias.

A grande questão é: Lula será candidato? A Justiça Eleitoral vai permitir que o eleitorado escolha o presidente que tem a preferência da maioria? A resposta deve sair em breve.

Seja o primeiro a comentar on "Se a eleição fosse hoje, Lula seria eleito na prisão, sem fazer campanha"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.