Sabino Castelo Branco é alvo da Operação Cashback, deflagrada pela PF em Manaus

Sabino Castelo Branco

Sabino Castelo Branco é um dos investigados na Operação Cashback (Foto: Valmir Lima/ATUAL)

Da Redação

MANAUS – O ex-deputado federal Sabino Castelo Branco (PTB), que sofreu um AVC no ano passado e está se recuperando do problema de saúde, é um dos alvos da Operação Cashback deflagrada nesta quinta-feira, 11, pela Polícia Federal, Ministério Público Federal, Receita Federal e CGU (Controladoria Geral da União), em Manaus, e que cumpre 16 mandados de prisão e 40 mandados de busca e apreensão.

De acordo com o delegado Alexandre Teixeira, da Polícia Federal, Sabino não foi preso porque não havia necessidade, por conta do estado de saúde dele. Não haveria risco de ele se ausentar do local onde está se recuperando.

Os representantes dos órgãos que deflagaram a operação não informaram como Sabino Castelo Branco participou do esquema que fraudava recursos da saúde no Amazonas. Os órgãos investigam a prática de crimes de peculato (desvio de recursos públicos em proveito próprio), lavagem de dinheiro e organização criminosa.

O delegado Alexandre Teixeira também disse que a Polícia Federal não divulga os nomes das pessoas presas e investigadas na operação, mas afirmou que pediu a quebra do sigilo do processo e que já foi quebrado pela Justiça, o que permite que a sociedade e a imprensa tomem conhecimento dos nomes.

De acordo com a Polícia Federal e o MPF, os delitos foram praticados por empresários que forneciam produtos e serviços à organização social (pessoa jurídica sem fins lucrativos – ONG), não alcançados na primeira fase da operação Maus Caminhos.

Até meio desta quinta-feira, dos 16 mandatos de prisão, dez já haviam sido cumpridos. Seis pessoas ainda não haviam sido localizadas.

Seja o primeiro a comentar on "Sabino Castelo Branco é alvo da Operação Cashback, deflagrada pela PF em Manaus"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.