Réus condenados a 370 anos de prisão serão julgados de novo em Manaus

Forum de Manaus Enoch Reis (Foto: Raphael Alves/TJAM)

Julgamento dos réus terá segurança reforçada no Fórum Enoch Reis (Foto: Raphael Alves/TJAM)

Da Redação

MANAUS – Réus no Processo nº 0032068-47.2002.8.04.0001, Gelson Lima Carnaúba, Marcos Paulo Cruz e Francisco Álvaro Pereira, acusados de envolvimento nas mortes de 12 presos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), durante uma rebelião ocorrida em maio de 2002 e que resultou também em oito feridos, serão julgados em Manaus, nesta sexta-feira, 18. Os três réus já foram condenados em 8 de abril de 2011, mas o STJ (Superior Tribunal de Justiça) acatou pedido da defesa e determinou a realização de uma nova sessão de julgamento popular.

No primeiro júri, Gelson Lima Carnaúba foi condenado a 120 anos de prisão; Marcos Paulo Cruz foi condenado a 132 anos de reclusão, enquanto o réu Francisco Alvaro Pereira foi condenado a 120 anos. O interrogatório de Gelson Lima Carnaúba, que está preso no Presídio Federal em Catanduvas, interior do Paraná, será feito por videoconferência. Marcos Paulo Cruz, preso Manaus, e Francisco Álvaro Pereira, preso em Mossoró (RN), estarão presentes no julgamento.

O julgamento será no Fórum Ministro Henoch Reis, na Avenida Jornalista Umberto Calderaro Filho, bairro de São Francisco, zona sul de Manaus, a partir das 8h30. A segurança será reforçada nas imediações e no prédio da unidade de Justiça.

Seja o primeiro a comentar on "Réus condenados a 370 anos de prisão serão julgados de novo em Manaus"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.