Quando foi que a vida banalizou-se para o sociopata que tirou a vida do motorista de ônibus?

SÃO PAULO – Em Manaus duas pessoas acordaram bem, com saúde. Uma delas foi trabalhar, fazer a rota de todos os dias no 450. Beijou a testa dos filhos e disse para a mulher que voltaria para o jantar.

Enquanto isso a outra pessoa nem dormiu direito, pensando em como conseguir dinheiro no outro dia, antes do sol nascer ela tirou a vida do motorista de ônibus. Sem escrúpulos, sem receio e sem motivos.

Além de desesperador, também é um caso desafiador. Onde nasce a maldade em um ser humano? Quando foi que a vida banalizou-se de tal forma na consciência dele? A gente jura de pés juntos que pena de morte para ele resolveria, mas e os outros psicopatas que a essa hora estão nascendo?

Francisco Araújo tinha 50 anos e não teve a chance de voltar para casa. Foi tirada de forma brusca e inconsequente a sua vida.

Seja o primeiro a comentar on "Quando foi que a vida banalizou-se para o sociopata que tirou a vida do motorista de ônibus?"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.