PSB decide votar contra proposta de reforma da previdência

Hoje, diz Delgado, pelo menos 30 dos 35 deputados da bancada são contra a PEC (Foto: Laycer Tomaz/Senado)

 Júlio Delgado disse que pelo menos 30 dos  deputados da bancada são contra a PEC (Foto: Laycer Tomaz/Senado)

BRASÍLIA – Em reunião na manhã desta quinta-feira, 9, em Brasília, o PSB decidiu que não vai apoiar a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da Reforma da Previdência. A decisão foi comunicada pelo deputado Júlio Delgado (PSB-MG) na manhã desta quinta no plenário da Câmara.

Após palestra com um especialista na fundação responsável pela formação política dos militantes, o partido decidiu produzir uma proposta paralela e que se o governo não aceitar as sugestões da sigla, não votará a proposta encaminhada pelo Executivo nem o texto do relator Arthur Maia (PPS-BA). “Essa (reforma) do jeito que está não passa, não tem o menor crédito”, afirmou Delgado no plenário. Hoje, diz Delgado, pelo menos 30 dos 35 deputados da bancada são contra a PEC.

A bancada deve se reunir na próxima terça-feira, 14, onde é esperada a presença do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para esclarecer os pontos da reforma. Diretórios estaduais já estão oficialmente se posicionando contra a proposta por meio de notas.

Delgado, que faz oposição ao governo dentro do partido, pediu para a liderança do PSB na Câmara para participar da comissão, mas não foi indicado pela líder Tereza Cristina (MS). O PROS ofereceu a suplência que tinha direito na comissão para que o deputado participe dos trabalhos. “Estou indo para defender a proposta do PSB”, disse ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado.

(Estadão Conteúdo/ATUAL)

Seja o primeiro a comentar on "PSB decide votar contra proposta de reforma da previdência"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.