Protesto em Manaus vira algazarra com pedido de intervenção militar

Intervenção Militar

Uma turminha pequena conseguiu infernizar o trânsito na Avenida Constantino Nery na hora da volta pra casa (Foto: Divulgação)

MANAUS – Uma manifestação marcada para a Arena da Amazônia, em Manaus, na tarde desta sexta-feira, 25, virou uma algazarra, com meia duzia de gatos pingados pedindo intervenção militar. Os primeiros manifestantes que chegaram ao local disseram ser motoristas do serviço de aplicativo Uber, que estariam se juntando aos caminhoneiros em greve Brasil afora. Depois, apareceram outros com uma faixa pedindo intervenção militar.

Os manifestantes só conseguiram duas coisas: 1) atrapalhar o trânsito, que já é complicado no horário em que começou a manifestação, bem na hora da volta pra casa; 2) e chamar a atenção de alguns curiosos que passaram a transmitir o evento pelas redes sociais.

Nada de concreto. A paralisação dos caminhoneiros é para forçar o governo a reduzir o preço dos combustíveis. Por aqui, o efeito é o contrário: forçam o motorista a gastar, nos congestionamentos, o pouco combustível que conseguiram depois de enfrentar imensas filas nos postos, que sumiram com os produtos.

E, convenhamos, essa história de pedir intervenção militar é coisa de gente que nunca estudou a história do Brasil. E se estudou, conheceu apenas a visão dos militares. Não dá para ter pena dessa gente, apesar de reconhecer que elas fazem parte de uma fatia de ignorantes que o Brasil produziu ao longo dos anos.

1 Comentário on "Protesto em Manaus vira algazarra com pedido de intervenção militar"

  1. É claro que o povo manauara é um pouco ignorante.
    Mas e aqueles que só falam e não fazem nada é o que?

    Só não entende quem não quer.
    A minoria representa uma grande população de quer sim essa intervenção militar pra tirar essa corrupção do Governo e colocar ordem na casa Brasileira

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.