Promotores repudiam ação do prefeito de Coari e afirmam que não serão intimidados

Prefeito de Coari Adail Filho

Adail Filho nega as acusações de promotor e o acusa de extorsão e motivação política em ações (Foto: PMC/Divulgação)

Da Redação

MANAUS – Em nota pública, a Associação Amazonense do Ministério Público do Amazonas repudia a ação do prefeito de Coari (a 363,7 quilômetros de Manaus), Adail José Figueiredo Pinheiro, que pediu investigação criminal e afastamento do promotor de Justiça Weslei Machado, da comarca do município. Adail Filho, como é conhecido, acusa o promotor de extorsão. Machado é autor de cinco ações por improbidade contra Adail Filho, que o acusa de ter motivação política.

O promotor Lauro Tavares da Silva, que assina a nota da Associação, considera a acusação uma “afronta e calúnias” que buscam atingir a honra e a dignidade de Weslei Machado e intimidar o Ministério Público. “Ledo engano dos que pensam intimidar os membros do Ministério Público. Não conseguirão. A responsabilidade que temos com a sociedade não nos permite intimidações”, afirma Tavares.

Confira a nota na íntegra.

 

Seja o primeiro a comentar on "Promotores repudiam ação do prefeito de Coari e afirmam que não serão intimidados"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.