Projeto Arbítrio da UEA traz empoderamento feminino no tema 2018

Projeto Arbítrio

Arbítrio é um projeto de extensão do curso de Teatro da Escola Superior de Artes e Turismo da UEA em parceria com a Seap (FOTO: Divulgação/UEA)

Da Redação

MANAUS – “Nosso objetivo é trabalhar o jogo teatral como processo construtivo para a emancipação, a autonomia e o empoderamento feminino”. A afirmação é da professora de Teatro da UEA (Universidade do Estado do Amazonas), Annie Martins e coordenadora do ‘Projeto Arbítrio: teatro nas penitenciarias de Manaus’. Em 2018, o projeto vai atuar com aproximadamente 50 mulheres da UPSF (Unidade Prisional Semiaberto Feminino), localizado na avenida Codajás, bairro Cachoeirinha, zona sul de Manaus.

Além de contribuir com o processo de ressocialização, os bolsistas e voluntários dos cursos de Teatro ajudarão, a partir desta sexta-feira (15/06), com jogos teatrais a buscar o reconhecimento das mulheres. “O empoderamento feminino significa lutar por direitos iguais e não ser superior a ninguém. Por meio do Teatro do Oprimido, vamos tentar resgatar esse reconhecimento feminino”, explicou.

Annie faz a ressalva que para isso ocorrer é preciso conhecer a própria história e ter consciência, assim cria-se um autoconhecimento, mesmo em alguns casos sendo dolorido. “Através da estética de teatro motivamos o resgate da espontaneidade. E, só assim, é possível criar o empoderamento”, observou.

A professora de Tetro destaca a participação dos alunos de Direito nesse intercâmbio do projeto de extensão. “Os alunos ganham experiência no campo social do Direito. Eles vão poder ver de perto como funcionar o sistema carcerário”, salientou.

As aulas começam no dia 8 de junho e terminam em dezembro. Ao final será realizada uma apresentação teatral com base no empoderamento feminino. O projeto é uma parceria por meio de acordo firmado entre UEA, Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP) e Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

Projeto Arbítrio

Desenvolvido por alunos e professores do Curso de Teatro da UEA, o Projeto de Extensão ‘Arbítrio: Teatro nas Penitenciárias de Manaus’ surgiu em 2014. O objetivo é usar o Teatro como linguagem para motivar o processo de reintegração e ressocialização das internas dos regimes semi-aberto e aberto do sistema penitenciário.

O projeto atuou nos presídios masculinos e femininos no km 8 da BR-174 e já realizou quatro apresentações externas. O Arbítrio é um projeto de extensão dos alunos do curso de Teatro da Escola Superior de Artes e Turismo da UEA, em parceria com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

Seja o primeiro a comentar on "Projeto Arbítrio da UEA traz empoderamento feminino no tema 2018"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.