Profissionais discutem sobre Educação Integral na rede pública de Manaus

Da Redação

MANAUS – Até a próxima sexta-feira, 25, diretores de departamentos, chefes das DDZS (Divisões Distritais Zonais), gestores de escolas e assessores pedagógicos da Semed (Secretaria Municipal de Educação) o 3º Seminário de Educação Integral, no auditório da própria secretaria. A abertura do evento aconteceu nesta quarta-feira, 23, e contou com a presença da secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, e da diretora da Fundação SM, Pilar Lacerda.

O seminário busca incentivar espaços de diálogos, discussões e reflexões sobre concepções e práticas de Educação Integral na rede pública municipal de ensino, por meio da troca de ideias e experiências entre os diferentes agentes interessados na construção de alternativas educativas, que contribuam para a formação integral do ser humano.

Os alunos da Escola Municipal Waldir Garcia, uma das três primeiras escolas de Educação Integral da rede e uma das 21 Escolas Transformadoras do Brasil, recepcionaram os convidados com a apresentação do boi Garcioso. A secretária Kátia Schweickardt destacou que a expectativa é de que essa nova forma de educar seja expandida para outras unidades.

“Hoje é um dia muito especial, em que estamos aprofundando o conhecimento naquilo que virou a nossa opção, que começou com um projeto piloto e agora já tem a cara da Educação Básica em Manaus, respeitando e cumprindo a Base Nacional Comum Curricular e mostrando para o Brasil uma educação de verdade”.

Atualmente na rede municipal, oito unidades escolares que trabalham com os anos iniciais (1° ao 5° anos) e Educação Infantil, adotam a metodologia de ensino e o resultado é perceptivo na mudança de comportamento dos alunos, que desenvolvem responsabilidades e senso critico. A Escola Maria da Graça Andrade de Vasconcelos, que atende alunos de 1º ao 5º ano, no bairro Alvorada, é outra dessas unidades.

“A Educação Integral tem como grande foco o aluno. Ele é o protagonista da sua história e com isso adquire autonomia de poder falar o que está pensando, contestar”, comentou a pedagoga, Mirian Magalhães.

A palestrante Pilar Lacerda, que tem auxiliado a Semed na implantação e acompanhamento da Educação Integral, falou sobre a modalidade em paralelo a BNCC (Base Nacional Comum Curricular).

“Eu estou há 3 anos acompanhando o trabalho realizado pela Semed aqui em Manaus e eu fico muito orgulhosa com os profissionais que se dedicam nesta metodologia e a articulação da secretaria com as escolas e professores, isto sim é algo transformador nesse projeto”, disse Pilar.

Seja o primeiro a comentar on "Profissionais discutem sobre Educação Integral na rede pública de Manaus"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.