Prodam diz que propaganda em favor de Amazonino saiu de dentro da Sejel

Sejel, Vila Olípica

IP identificado como da Prodam é usada pela Secretaria de Juventude, Desporto e Lazer (Foto: Divulgação)

Por Henderson Martins, da Redação

MANAUS – A Prodam (Processamento de Dados do Amazonas) respondeu ao juiz auxiliar do TRE-AM (Tribunal Regional Eleitoral), Victor André Liuzzi Gomes, que a atualização da página no Facebook ‘Vanguarda Amazonense’, com propaganda institucional em favor do candidato a reeleição ao cargo de governo do Estado, Amazonino Mendes (PDT) e sua vice, Rebecca Garcia (PP), saiu de dentro da Sejel (Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer).

O juiz pediu à Prodam que identificasse o endereço de onde havia partido as atualizações da página no Facebook. O Comitê de Fake News do TRE, havia identificado que atualizações da página com propaganda institucional em favor de Amazonino foram feitas por meio do IP 177.66.8.206, que pertence, segundo o WHOIS¹, à empresa de processamento de dados.

Durante os teste realizados pela Prodam ficaram comprovados que o endereço de onde partiu a atualização da página é da Sejel, cliente da empresa de processamento de dados. A Prodam foi contratada em 2013 pela secretaria para fornecer serviços de informática em um valor global de R$ 104.416,56, referente a 12 parcelas mensais de R$ 8.701, 38 mil.

Além de determinar a identificação do endereço pela Prodam, o juiz Victor André Liuzzi determinou à Telefônica S/A (Vivo) que informe todos os dados que dispuser sobre a titularidade das linhas telefônicas (92) 99500-6017, (92)99262-1526 e (92) 99292 1969 no prazo de 5 (cinco) dias, sob pena de multa diária de R$10 mil.

O ATUAL apurou que o telefone (92) 99500-6017 é usado pelo ex-deputado estadual Donmarques Mendonça(PV), e o (92) 99292 1969 pelo subsecretário da Sejel, Elcy Barroso, candidato a deputado estadual nas eleições deste ano. O PV está na coligação Eu Voto no Amazonas, do candidato a governador Amazonino Mendes.

Links apagados

Na manhã desta quarta-feira, 12, o Facebook enviou o documento ao TRE-AM que informava a exclusão das publicações determinadas pelo juiz.

Seja o primeiro a comentar on "Prodam diz que propaganda em favor de Amazonino saiu de dentro da Sejel"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.