Procurador vai à ALE dia 20 explicar compra de prédio de 31,2 milhões

Prédio fica localizado na avenida André Araújo, na zona Centro-Sul de Manaus (Foto: Felipe Campinas/ATUAL)

MANAUS – O procurador-geral de Justiça Fábio Monteiro vai no dia 20 à ALE (Assembleia Legislativa do Amazonas) explicar aos deputados a compra de um prédio para o MP-AM (Ministério Público Estadual) por R$ 31,2 milhões.

A ida do chefe do MP-AM à ALE foi provocada pelo deputado estadual Serafim Corrêa (PSB), que apresentou um requerimento pedindo que a presidência do Parlamento convidasse Monteiro a explicar a aquisição do imóvel.

Na quarta-feira, 7, dia em que o requerimento seria votado, o procurador-geral ligou para o presidente da ALE, David Almeida (PSD), colocando-se à disposição para ir à Casa na data que fosse melhor aos deputados. David marcou para o dia 20.

Na terça-feira, 6, por meio da assessoria do MP-AM, Monteiro informou que “como servidor público e fiscal da lei,  está totalmente à disposição da ALE-AM e órgãos de controle” para prestar esclarecimentos sobre a compra do imóvel.

Sem licitação, o prédio foi comprado da empresa Pearge Empreendimentos, que tem como representante legal Petrônio Pinheiro Machado. No dia 1° de fevereiro, o MP-AM adiantou R$ 20 milhões para o empresário. Em reunião realizada no dia 2, o Colégio de Procuradores pediu que Monteiro suspendesse a compra até que o colegiado se inteirasse do negócio.

Nesta terça-feira, 6, Monteiro realizou um reunião extraordinária para explicar a compra do prédio aos procuradores. Na discussão, o chefe do MP-AM determinou o encaminhamento do processo de aquisição do imóvel para análise do Colégio de Procuradores.

Ainda por concluir, o imóvel comprado fica a 1,5 km de um terreno de 10 mil metros quadrados que a instituição comprou em 2011, localizado na avenida André Araújo, no bairro Aleixo, em Manaus. A área custou, à época, R$ 5,8 milhões, e seria para construir a nova sede da instituição. O negócio foi feito pelo então procurador-geral de Justiça Francisco Cruz. Nunca saiu do papel.

De acordo com o chefe do MP-AM, com o novo prédio, a instituição deixará de gastar R$ 1 milhão por ano com aluguel de prédios. Segundo a assessoria de comunicação da instituição, o imóvel vai abrigar a estrutura do MP que atualmente está instalada em anexos. Estão incluídas aí 60 promotorias.

Seja o primeiro a comentar on "Procurador vai à ALE dia 20 explicar compra de prédio de 31,2 milhões"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.