Prisão de empresário com criança em motel revela rede de prostituição infantil em Manaus

A tia da menina e o empresário Fabian Neves esconderam o rosto na apresentação à imprensa na delegacia na manhã desta quarta-feira (Foto: ATUAL/Reprodução)

A tia da menina e o empresário Fabian Neves esconderam o rosto na apresentação à imprensa na delegacia na manhã desta quarta-feira (Foto: ATUAL/Reprodução)

Da Redação

MANAUS – Ao prender o empresário Fabian Neves dos Santos, 37, em flagrante, com uma menina de 13 anos em um motel na zona norte de Manaus, na tarde dessa terça-feira, 7, a Polícia Civil do Amazonas descobriu uma rede de prostituição infantil comandada pela tia da garota, Aline Cristina de Souza Andrade, de 28 anos. Os homens que procuravam a tia da garota queriam meninas com idades entre 9 e 13 anos. A polícia busca outras vítimas da rede de prostituição.

“A criança contou que essa tia falava que ela ia apanhar caso não mantivesse relações com os homens que ela conseguia para a menina. A vítima era obrigada a se prostituir”, disse a delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

Dono da empresa ForteVip, do setor de segurança privada, Fabian pagava, segundo a delegada, entre R$ 500 e R$ 1,5 mil pelos programas. Ele foi preso por estupro de vulnerável. No carro de Fabian foram encontrados R$ 10 mil. Joyce Coelho disse amenina já havia sido abusada pelo pai e o avô.

A delegada disse que a tia da menina entrava no motel com os ‘clientes’ e a criança ficava escondida no carro. “O empresário entrava no motel com a tia da menina ao lado dele e a adolescente ficava escondida dentro do carro para poder entrar no motel”, revelou. Conforme a delegada,

“Nesse processo de articulação de acompanhamento dessa criança, em específico, houve a importância da escola que esteve atenta aos alunos e acompanhamento do serviço de psicologia na unidade deducional que recebeu essa menina, que foi pedir ajudar dos profissionais que afirmou que já vinha sendo violada desde a infância”, disse o conselheiro tutelar Francisco Célio.

Em depoimento, revelou Célio, a menina contou para o serviço de psicologia que a partir do momento que passou a morar com a tia, os abusos passaram a ser contínuos. “A partir dos fatos apurados, a delegacia começou a investigar o caso. Até levar à prisão do empresário em flagrante”, disse o conselheiro.

Célio disse que existia outras ocorrência na Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), sobre abusos sexuais contra a adolescente pelo pai e avô. “Ela já vinha sofrendo esses abusos. Segundo informações que recebemos, a adolescente já vinha sofrendo desde os 12 anos”, disse.

(Colaborou Patrick Motta)

Seja o primeiro a comentar on "Prisão de empresário com criança em motel revela rede de prostituição infantil em Manaus"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.