p>


Presidente da ALE responde nesta quarta sobre audiência pedida por Gilberto de Deus

Gilberto de Deus

Gilberto de Deus disse que tem provas sobre a corrupção na Seinfra e quer apresentar aos deputados (Foto: Reprodução)

MANAUS – O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, deputado David Almeida (PSB), disse que recebeu nesta terça-feira, 8, o ofício protocolado no dia 2 pelo engenheiro Gilberto Alves de Deus, ex-secretário da Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura) que denunciou um esquema de fraudes em contratos da secretaria, em outubro de 2015, quando decidiu deixar a pasta com menos de um mês no cargo.

Gilberto de Deus prestou depoimento no final do mês passado aos promotores que atuam na investigação que resultou na Operação Concreto Armado, que no dia 18 de abril prendeu a ex-secretária da Seinfra Waldívia Alencar, que o antecedeu na pasta. Ao Ministério Público Gilberto de Deus entregou, em novembro de 2015, uma farta documentação a respeito de contratos que ele denunciou como fraudados durante os governos de José Melo (Pros) e Omar Aziz (PSD).

O mesmo material foi encaminhado à Assembleia e em dois ofícios protocolados à época, Gilberto de Deus pedia que os deputados o convocassem para prestar esclarecimentos, o que não foi feito. Agora, em outro ofício, ele pede que seja realizada uma audiência pública com a presença dele “a fim de que possa apresentar todas as provas das irregularidades constatadas durante o período de minha gestão na Seinfra”.

O engenheiro pede, também, que a Assembleia convide para a audiência pública o governador Amazonino Mendes, todos os senadores e deputados federais e os prefeitos de municípios do Amazonas para que “tomem conhecimento e se posicionem sobre o assunto”, diz Gilberto de Deus.

O presidente da ALE afirmou que vai tomar uma decisão amanhã sobre o pedido do ex-secretário da Seinfra.

Leia mais:  Ex-secretário que denunciou fraudes na Seinfra pede nova audiência a deputados

Seja o primeiro a comentar on "Presidente da ALE responde nesta quarta sobre audiência pedida por Gilberto de Deus"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.