Prefeitura decreta situação de emergência em Manaus devido a surto de sarampo

Prefeito Arthur Virgílio Neto anunciou contratação de agentes de saúde para priorizar trabalho de vacinação (Foto: ATUAL)

Prefeito Arthur Virgílio Neto anunciou contratação de agentes de saúde para priorizar trabalho de vacinação (Foto: ATUAL)

Por Henderson Martins, da Redação

MANAUS – A Prefeitura de Manaus decretou situação de emergência por 180 dias em razão do surto de sarampo registrado na capital amazonense, anunciou o prefeito Arthur Virgílio Neto, ao assinar o decreto em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira, 3. No Amazonas, até 20 o dia de junho, foram confirmados 263 casos de sarampo, enquanto 1.368 permanecem em investigação e 125 foram descartados. Das 1.756 notificações registradas no Estado, 82,1% (1.441) são em Manaus.

Arthur Neto (PSDB) prometeu duplicar a contratação de enfermeiros e técnicos de enfermagem para ampliar a vacinação. “Vamos implementar mecanismos de facilitações de vacinação em diversas áreas da cidade, nas escolas, universidades e qualquer lugar, para darmos uma cobertura universal”, disse o prefeito.

O presidente da FVS (Fundação de Vigilância e Saúde), Bernardino Albuquerque, disse que o trabalho será em parceria com a prefeitura. “Vamos ter um contingente de população alvo para vacinar no Estado, para evitar o contagio e ajudar o município”, disse o presidente da FVS.

Bernardino Albuquerque explicou que existe a recomendação às pessoas infectadas para ficarem em casa a fim de evitar a proliferação da doença, por um período de no mínimo quatro dias. “Estamos fazendo mutirões para confirmar ou descartar casos de sarampos”, disse Albuquerque.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, dados levantados na 17ª semana de combate ao sarampo registram 271 casos da doença confirmados em Manaus. “Cerca de 69% dos casos estão localizados nas zonas norte e leste de Manaus”, disse o secretário.

Entre as primeiras medidas de prevenção, conforme Magaldi, está a contratação de 120 técnicos de enfermagem para o trabalho de vacinação. Segundo o secretário, inicialmente foi priorizada a vacinação de crianças de 6 meses a cinco anos de idade. A segunda etapa será vacinar as de 6 meses e adultos de 29 anos de idade.

“Estamos contratando mais 144 técnicos e enfermeiros que vão atuar em campo contra o sarampo e esperamos que as pessoas compareçam nas nossas unidades básicas de saúde para receber a vacinação”, disse Magaldi.

O deputado estadual José Ricardo (PT) está entre as estatísticas da doença. Ele informou que vai se ausentar das suas atividades parlamentares durante os próximos dias por estar diagnosticado com sarampo. Ricardo informou ainda que todas as medidas médicas estão sendo cumpridas. “A doença é infectocontagiosa e está em surto na cidade”, informou, em nota. Assim, os órgãos de saúde responsáveis, incluindo a Semsa e a Diretoria de Saúde da ALE (Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas), já foram comunicados para as devidas providências.

(Colaborou Patrick Motta)

Seja o primeiro a comentar on "Prefeitura decreta situação de emergência em Manaus devido a surto de sarampo"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.