Precisamos questionar as letras machistas das músicas no Brasil

SÃO PAULO – O assunto que rendeu mais comentários nessas últimas semanas foram os acontecimentos na copa do mundo onde brasileiros propagaram o machismo contra mulheres. Fazendo uma breve análise sobre o que acontece com o Brasil atual, não demorei muito para entender alguns pontos.

A cultura machista está impregnada na nossa sociedade e infelizmente tornou-se algo cultural e enraizada. Com o passar do tempo várias questões tomaram voz e agora as minorias também têm espaço para falar.

O que parece não evoluir com a mesma velocidade são os estilos musicais que popularizaram-se porém estão usando esse espaço para perpetuar o machismo em letras misóginas, agressivas e sem qualquer pudor.

No Dia Internacional da Mulher, a Secretaria De Políticas Para Mulheres (SEPOM) de São Leopoldo publicou em sua página no Facebook fotos da campanha “Música: Uma Construção de Gênero”, que denuncia machismo, feminicídio, cultura do estupro e violência contra mulher presentes nas letras de músicas famosas. As fotos da campanha ficaram em exposição no saguão da Prefeitura do município.

 

Seja o primeiro a comentar on "Precisamos questionar as letras machistas das músicas no Brasil"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.