Pré-candidato à Presidência diz que ‘xiitismo ambiental’ trava a Amazônia

Flávio Rocha defendeu menos militância ambiental e mais investimentos para desenvolver a Amazônia (Foto: ATUAL)

Flávio Rocha defendeu menos militância ambiental e mais investimentos para desenvolver a Amazônia (Foto: ATUAL)

Da Redação

MANAUS – O pré-candidato à Presidência da República, Flávio Rocha (PRB), classificou de ‘xiitismo ambiental’ os entraves que envolvem análises de impactos ambientais na Amazônia e defendeu investimentos em biotecnologia e biodiversidade na região. Dono da rede de confecções Riachuelo e um dos fundadores do MBL (Movimento Brasil Livre), Rocha disse que o novo presidente do País tem que ter a maturidade de conseguir transformar os recursos naturais em dias melhores para o povo. A declaração ocorreu em Manaus, na manhã desta quinta-feira, 10, onde o empresário esteve para cumprir agenda do partido.

Flávio Rocha disse que não sairia no melhor momento de sua vida empresarial se não fosse para uma disputar competitiva na política. “Eu acho que tem uma demanda e o eleitor está pronto para fazer a sua parte. Existe um vazio na política e nós podemos construir uma larga passagem que não abra mão da liberdade política e nem econômica, para recolocar o Brasil nos trilhos e gerar emprego”, afirmou.

O pré-candidato disse que o País precisa se livrar dos ‘xiitas’ (crença muçulmana) trabalhista e ‘xiitas ambientais’, pois é uma burocracia que está sendo paga com direito público e trava o Brasil, retirando emprego e tirando a competitividade. “Os trabalhadores e empreendedores são 98% da população, por isso vamos nos reunir para devolver o Estado Brasileiro aos seus donos, o povo brasileiro”, disse Rocha.

O executivo considera que o Brasil está vivendo uma das maiores crises da história e o trabalhador perdeu 8% do poder de compra em dois anos. “Acredito que nossa experiência empresarial (setor têxtil), ainda mais sendo o 15° maior empregador do país, poderá contribuir efetivamente nesse momento para gerar milhões de empregos, que é colocar dinheiro no bolso do trabalhador, no bolso do povo”, disse.

Flávio Rocha disse que a experiência de ter sido duas vezes deputado federal, a vivência política e o conhecimento empresarial são fatores que devem ser usados para promover a prosperidade do País.

(Contribuiu Patrick Motta)

Seja o primeiro a comentar on "Pré-candidato à Presidência diz que ‘xiitismo ambiental’ trava a Amazônia"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.