PR de Marcelo Ramos foi o maior doador de Braga na eleição suplementar

Eduardo Braga e Marcelo Ramos

Eduardo Braga teve Marcelo Ramos como vice na chapa que disputou a eleição suplementar no Amazonas (Foto: Reprodução)

Por Henderson Martins, da Redação

MANAUS – O PR (Partido da República), do candidato a vice-governador Marcelo Ramos, foi o maior doador da campanha do senador Eduardo Braga (BMDB) na eleição suplementar ao Governo do Amazonas. Braga foi derrotado em segundo turno, no dia 27 de agosto, por Amazonino Mendes (PDT), eleito governador tampão. O PR doou R$ 2 milhões do Fundo Partidário, enquanto o PMDB liberou R$ 1,654 milhão. Desse valor, R$ 500 mil foram do Diretório Nacional e R$ 1,1 milhão do próprio partido.

Braga tirou do próprio bolso R$ 200 mil. Entre os doadores pessoa física, as maiores doações foram de familiares do senador. Bianca Backsmann Braga, Bruna Braga, Sandra Braga e Brenda Braga doaram R$ 100 mil cada.

O senador considerou que na disputa com Amazonino fez a campanha do “tostão contra o milhão”. Sua receita de campanha declarada ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) foi de R$ 5,221 milhões, pouco menor que a de Amazonino que declarou receita total de R$ 5,336 milhões. Em termos de gastos, Amazonino gastou menos: R$ 3,634 milhões declarados ao TSE contra R$ 4,845 milhões de Braga.

Entre os principais gastos do senador estão produção de programas de rádio, televisão ou vídeo (R$ 1,453 milhão), despesas com pessoal (R$ 1 milhão), serviços prestados por terceiros (R$ 439,3 mil) pesquisas ou testes eleitorais (R$ 391 mil) e despesas com transporte (R$ 378,2 mil).

Para o secretário-geral do Diretório Estadual PMDB, Miguel Capobiango, recursos reduzidos por parte da legenda do senador não representa uma retaliação do partido às indisposições com o presidente Michel Temer (PMDB). Capobiango diz que não houve uma preparação dos partidos para os investimentos no pleito suplementar. “Naquele momento, o PR teve uma condição de investir um pouco mais do que o PMDB do caixa partidário. Mas isso não significa que houve maior ou menor interesse dos partidos”, disse Capobiango.

Braga votou contra projetos do governo Temer no senado como a reforma trabalhista. Temer, em contrapartida, exonerou a ex-deputada federal Rebecca Garcia (PP) da direção da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus). Rebecca foi indicada de Braga para o cargo e concorreu contra o senador na eleição suplementar.

Seja o primeiro a comentar on "PR de Marcelo Ramos foi o maior doador de Braga na eleição suplementar"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.