PP e PR têm seis candidatos ‘fortes’, mas só quatro devem se eleger

Plenário da ALE: após 20 dias pedido de CPI é apresentado à Mesa Diretora para investigar licitações no governo (Foto: Alberto César Araújo/ALE-AM)

O PP e o PR têm, atualmente, dois deputados cada um na Assembleia Legislativa (Foto: Alberto César Araújo/ALE-AM)

MANAUS – Depois de ameaçar o PR com a possibilidade de largar o apoio ao candidato a senador Alfredo Nascimento, os parlamentares e pré-candidatos do PP finalmente fecharam um acordo para disputar a eleição para a Assembleia Legislativa do Amazonas. A coligação terá, além do PP e PR, o Solidariedade e o PPL. Do lado do PR, brigam pela reeleição os deputados Sabá Reis e Cabo Maciel. Pelo PP, Belarmino Lins e Dermilson Chagas tentam a reeleição, mas o partido tem mais dois na disputa com chances de vitória: o vereador Álvaro Campelo e a vice-prefeito de Coari, Mayara Pinheiro, filha de Adail Pinheiro. Apesar de os partidos acharem que conseguem fazer de cinco a seis deputados, aliados mais otimistas acham que a coligação consegue, no máximo, quatro cadeiras. Quem terá a cabeça cortada só as urnas irão dizer.

Para esclarecer

O PR não aceitava fazer a coligação com o PP para a disputa de deputado estadual, exatamente porque avaliava que a união dificultaria a reeleição de Sabá Reis e Cabo Maciel. O partido de Alfredo Nascimento só queria coligar para o Senado e para deputado federal. O PP ameaçou e conseguiu incluir o PR na coligação para estadual.

Seja o primeiro a comentar on "PP e PR têm seis candidatos ‘fortes’, mas só quatro devem se eleger"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.