Para ‘defender’ Lava Jato, 13 delegados da PF serão candidatos nas eleições

PF Polícia Federal (Foto: Marcelo Camargo/ABr)

Entre os 13 delegados, sete devem ser candidatos a deputado federal, quatro devem ser candidatos a vagas de Assembleias Legislativas e dois são pré-candidatos ao Senado (Foto: Marcelo Camargo/ABr)

Do Estadão Conteúdo

CURITIBA – Com a bandeira de “blindar” a Lava Jato, pelos menos 13 delegados da Polícia Federal devem ser candidatos nas eleições de outubro. A Associação dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) deve lançar nesta quinta-feira, 12, a campanha “O brasileiro tem sede de mudança”. O evento de lançamento será em Curitiba, principal palco da operação, com a presença dos pré-candidatos.

Entre os 13 delegados postulantes, sete devem ser candidatos a deputado federal, quatro estão de olho em vagas de Assembleias Legislativas e dois são pré-candidatos ao Senado.

A maioria do grupo, seis dos integrantes, é filiada ao PSL do deputado Jair Bolsonaro (RJ), pré-candidato à Presidência da República. Entre eles, está o deputado paranaense Fernando Francischini, um dos defensores mais ferrenhos do presidenciável no Congresso e pré-candidato ao Senado.

No time de estreantes, está o delegado Luciano Soares Leiro (PPS-DF), que já coordenou o grupo de inquéritos de investigados da PF no Supremo Tribunal Federal (STF) e vai disputar uma vaga na Câmara dos Deputados.

Uma das propostas do grupo é alterar a Lei de Licitações, defendendo a proteção contra fraudes e direcionamentos, conforme identificado em fases da Lava Jato. Além disso, o fim do foro privilegiado é outra bandeira proclamada pelos delegados.

Seja o primeiro a comentar on "Para ‘defender’ Lava Jato, 13 delegados da PF serão candidatos nas eleições"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.