País tem 2,9 milhões em busca de emprego há mais de 2 anos, diz IBGE

Demissões são maiores que as contratações na economia do Amazonas (Foto: Fábio Pozzebom/ABr)

Número de pessoas desempregadas cresceu 18,2% no primeiro trimestre de 2016 (Foto: Fábio Pozzebom/ABr)

BRASÍLIA – Em meio à recessão econômica e deterioração no mercado de trabalho, aumentou o contingente de trabalhadores que procura por uma vaga há mais tempo. Entre os 14,2 milhões de desempregados no País no primeiro trimestre de 2017, 2,9 milhões estavam na busca por trabalho havia mais de dois anos.

Os dados são da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua divulgados nesta quinta-feira, 18, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). “Como você tem uma crise, o tempo de espera por uma vaga está aumentando”, explicou Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE. “A fila está aumentando, então a permanência nessa fila estará maior”, acrescentou.

O porcentual de desempregados à procura de emprego há mais de dois anos cresceu de 18,2% no primeiro trimestre de 2016 para 20 4% no primeiro trimestre deste ano. O contingente de desocupados que buscavam trabalho há pelo menos um ano ficou em 5,4 milhões de pessoas no primeiro trimestre de 2017. Outras 6,8 milhões de pessoas estavam à procura de emprego havia pelo menos um mês, mas menos de um ano, e 1,8 milhão buscavam uma vaga havia menos de um mês.

(Estadão Conteúdo/ATUAL)

Seja o primeiro a comentar on "País tem 2,9 milhões em busca de emprego há mais de 2 anos, diz IBGE"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.