Onde estão as lideranças de fato?

Tenho visto os candidatos a governador do Estado do Amazonas desprenderem muita energia na busca por votos, sem unidade nenhuma pelo Amazonas, somente por seus projetos pessoais ou de seus grupos. Gostaria de ver toda essa energia na defesa da nossa Zona Franca de Manaus.

Quais destes candidatos já pegou sua pastinha e fez plantão em Brasília para conquistar algo efetivo em relação ao nosso modelo econômico?

Quem se mobilizou para que a Suframa tivesse autonomia financeira para que os recursos advindos das taxas administrativas recolhidas das indústrias do polo industrial de Manaus fosse aplicada na região?

Com tudo isso, pergunto: Onde estão líderes de fato como Jesus Cristo, Martin Luter King, Mandela, Gandhi e cia? Tenho visto alguns líderes de direito apresentando mais do mesmo ou receitas repetidas, sem uma agenda propositiva ou aliança programática. Isto é falta de criatividade, medo do novo ou manutenção do status quo?

O Amazonas sofre duplamente a crise política e financeira que assola o país. Não produzirmos gêneros de primeira necessidades e com a crise econômica, o consumidor posterga a comprar de motos e eletrônicos. No campo da política, sofremos com um presidente ilegítimo e indiciado, e tivemos um governador cassado.

Vejo também os atuais governantes sem disposição para dialogar com a população. Por isso, e muito mais, que a solução não está na política partidária, mas sim na sociedade civil organizada, pois quando sabemos de onde viemos, onde estamos, podemos determinar para onde queremos ir.

Não adianta ficar batendo boca na frentes das câmeras e nem continuar com discursos vencidos. Precisamos de efetividade. Quando vamos romper com o atual ciclo vicioso da política e oxigená-la no Amazonas?

Seja o primeiro a comentar on "Onde estão as lideranças de fato?"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.