Odebrecht fecha acordo e pagará R$ 8,5 bilhões aos EUA e Suíça

Odebrecht (Foto: Beatriz Pasqualino/ Radioagência Nacional/Fotos Públicas)

Protesto na sede da Odebrecht, que fez maior acordo de leniência do mundo (Foto: Beatriz Pasqualino/ Radioagência Nacional/Fotos Públicas)

CURITIBA – A força-tarefa de procuradores que atuam nas investigações da Operação Lava Jato confirmou, nesta quarta-feira, 21, que a empreiteira Odebrecht fechou acordo de leniência com os Estados Unidos e a Suíça. De acordo com as cláusulas, a empresa se comprometeu a pagar multa de R$ 8,5 bilhões para que sejam suspensas todas ações que envolvem a empreiteira e a Braskem, uma das empresas do grupo.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), é o maior acordo em um caso de corrupção no mundo. Ao fechar o acordo, a empreiteira se comprometeu a revelar todos os fatos ilícitos praticados na Petrobras e em outros órgãos do Poder Público envolvendo os governos federal, estadual e municipal. Em troca das informações, a Odebrecht poderá continuar a exercer suas atividades.

“Os acordos de leniência e de colaboração premiada firmados ao longo dos dois últimos anos pela força-tarefa da operação Lava Jato foram essenciais para a expansão das investigações e o desvelamento do maior esquema de corrupção já investigado no Brasil. Possibilitaram ainda o ressarcimento de prejuízos causados aos cofres públicos em cifras recordes, que se encontram dentre as maiores em acordos da espécie no mundo”, diz nota do MPF.

Delação

Além do acordo de leniência, executivos da Odebrecht assinaram acordo de delação premiada no qual foram citados nomes de políticos para quem a empresa fez doações de campanha, que teriam origem ilícita. Os depoimentos foram enviados na segunda-feira, 19, ao STF (Supremo Tribunal Federal).

(ABr/Agência Brasil)

Seja o primeiro a comentar on "Odebrecht fecha acordo e pagará R$ 8,5 bilhões aos EUA e Suíça"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.