Obras sobre a Amazônia atraem estudantes e pesquisadores à banca literária

Banca-do-Largo

Com obras atuais e históricas, a Banca do Largo tornou-se referência entre pesquisadores e estudantes do mundo inteiro. (Fotos: Michael Dantas)

Da Redação

MANAUS – Com mais de mil obras de autores da região Norte, que falam sobre a fauna, flora, história, além de poesias amazônicas, a Banca do Largo é um refúgio para estudantes, pesquisadores e amantes da literatura regional. Situada no Largo de São Sebastião, a banca reúne autores como Milton Hatoum, Márcio Souza, Max Carphentier e Mario Ypiranga.

Joaquim Melo, responsável pela banca que foi criada há 12 anos, lembra que a montagem do local surgiu de um antigo sonho de formar uma livraria.

“Desde criança eu sempre tive vontade de ter uma banca. Em 2006 apareceu a oportunidade de montar este espaço e eu comecei a dividir as vendas entre revistas e livros. Com o passar do tempo, mais pessoas começaram a procurar conteúdos relacionados à Amazônia. Foi quando eu reuni obras que eu já tinha em casa e comecei a colecionar conteúdos específicos da região”, conta.

Com obras atuais e históricas, a Banca do Largo tornou-se referência entre pesquisadores e estudantes do mundo inteiro. Joaquim conta que turistas interessados em adquirir os livros entram em contato antecipadamente para escolher as obras.

“Tem pesquisadores dos Estados Unidos que, quando têm viagem marcada para Manaus, me enviam e-mail com suas listas de desejos”, lembra Joaquim. “Por aqui passam muitos pesquisadores, estudantes e por isso eu seleciono bastante o tipo de obra que posso comprar para colocar na banca. Penso em todos os detalhes para melhor atender esse público”.

Autores de outros estados da região Norte, como Pará, Rondônia e Acre também estão no acervo. Joaquim ressalta que já viajou para todas as regiões do Brasil em busca de raridades amazônicas.

“Em todas as cidades que visito, procuro obras que falem sobre a Amazônia. Esses livros, muitas vezes, são raríssimos e muito procurados pelos visitantes da banca”, comenta.

Localizada no Largo de São Sebastião, a Banca do Largo funciona todos os dias, das 16h às 21h. Joaquim Melo também atende clientes que precisam de obras específicas e disponibiliza o telefone 98255-3433 para mais informações.

Seja o primeiro a comentar on "Obras sobre a Amazônia atraem estudantes e pesquisadores à banca literária"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.