O fenômeno ‘Luiz Inácio Lula da Silva’ e a nova geração

SÃO PAULO –  Desde que as redes sociais tornaram-se principal canal de exposição de opiniões e protestos, o ex presidente Lula têm sido alvo de ataques virtuais de grupos que se consideram inimigos por terem posicionamentos opostos aos do grupo que apoiam o ex presidente. O que é tolice pois a diversidade é que embeleza todo o cenário político atual brasileiro. O que torna tóxico são brigas desnecessárias e confrontos que costumam terminar em xingamentos e em casos mais estremos, agressões físicas. Basta algumas horas de pesquisa para entender que o que sempre incomodou em Lula foi o que ele conseguiu ser para os povos mais pobres, a luta contra as injustiças sociais e a fome. Aclamado pela mídia internacional, Lula que tem fama de “bandido” no Brasil foi na verdade um dos políticas que posicionaram-se contra a corja que liderava o “Brasil dos ricos”até o início do seu governo. Independente daquilo que acredito, alguns fatos históricos dão embasamento para o que escrevo quando defendo que a negatividade jogada em cima do ex presidente é injusta. Enquanto nosso próprio nariz for parâmetro para ter certezas absolutas sobre a realidade brasileira, não fará sentido algum o que escrevo sobre a realidade dura das pessoas pobres que morrem de fome todos os dias em cantos específicos do país. A importância de um governo que olha pelos mais necessitados não é colocado na balança quando um grupo de pessoas que anseiam pela permanência no poder agem com injustiça para conseguir o que têm como objetivo. A nova geração parece não ter muito interesse pela nossa história e isso é refletido claramente nos discursos de jovens que ainda nem atingiram a maioridade mas já têm certezas absolutas sobre determinado assunto político, isso quer dizer que o futuro do Brasil está nas mãos de uma juventude alienada e desinteressada nos assuntos triviais que envolve toda uma nação. Talvez seja por isso que o fenômeno Luiz Inácio Lula da Silva seja tão interessante, um alvo desmerecido que precisa acontecer para que algo nesse jogo faça sentido.

1 Comentário on "O fenômeno ‘Luiz Inácio Lula da Silva’ e a nova geração"

  1. Alienados são esses que olham a capa da revista Veja e saem escrevendo “textinhos” com frases de efeito se achando o bonzão da política, que chamam bandidos de honestos, que acham que porque “o homi” modificou os nomes de programas sociais já existentes devem fazer dele um mártir. Realmente é triste ver “blogueiros jornalistas” alienados, ou como diriam os antigos, “doentes”, por um doente que está louco para voltar ao poder e lógico, roubar mais. Eu já vi clinicas para recuperar dependentes químicos e alcoólatras, mas pra recuperar político corruPTo, essa ainda não vi.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.