Número de demissões foi menor em março em relação a 2016

Desemprego (Foto: Fábio Pozzebom/ABr)

Demissões diminuíram, segundo levantamento do Caged (Foto: Fábio Pozzebom/ABr)

BRASÍLIA – O Brasil perdeu 63.624 vagas formais de emprego em março deste ano, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. No trimestre, o País registra 64.378 empregos. Em março do ano passado, o saldo foi negativo em 118.776 vagas.

O resultado foi pior que o intervalo de estimativas de analistas do mercado financeiro consultados pelo Projeções Broadcast, do Grupo Estado. A pesquisa consultou 18 instituições, cujas previsões iam do fechamento de 37 mil vagas à abertura de 40 mil postos de trabalho.

O número de março ficou abaixo da mediana das previsões, que indicava abertura de 9.954 pontos no mês passado.

Comércio

O comércio foi o setor da economia que mais fechou postos de trabalho em março, de acordo com dados do Caged. No mês passado, houve saldo líquido negativo de 33.909 empregos nesse setor.

Em seguida, o segmento de serviços foi o segundo com a maior contribuição negativa: 17.086 postos em março. Segundo o Ministério do Trabalho, a construção civil também contribuiu negativamente, com 9.059 postos fechados.

Outros segmentos da economia que também tiveram fechamento de postos foram a indústria da transformação (-3.499 empregos) e agricultura (-3.471 postos). Por outro lado, a administração pública terminou março com abertura líquida de 4.574 postos de trabalho.

(Estadão Conteúdo/ATUAL)

Seja o primeiro a comentar on "Número de demissões foi menor em março em relação a 2016"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.