MP-AM investiga possível desvio de dinheiro do projeto Mãe Cegonha em maternidade de Manaus

Caso de improbidade pode ter ocorrido na Maternidade Alvorada e é investigado pelo MP-AM (Foto: Google/Reprodução)

Caso de improbidade pode ter ocorrido na Maternidade Alvorada e é investigado pelo MP-AM (Foto: Google/Reprodução)

Por Henderson Martins, da Redação

MANAUS – O MP-AM (Ministério Público do Estado do Amazonas) instaurou inquérito civil, na sexta-feira, 13, para apurar possíveis atos de improbidade administrativa na Maternidade Alvorada, na zona centro-oeste de Manaus. O caso envolve a compra irregular de medicamentos, desvio de dinheiro do projeto Mãe Cegonha, contratos irregulares e pagamento de servidor fantasma.

A investigação foi autorizada pelo promotor de Justiça Edgard Maia de Albuquerque Rocha, que apura também a utilização indevida de veículo de propriedade de empresa contratada (Suprimed) pela diretoria da unidade de saúde e a execução parcial do contrato de limpeza da maternidade.

Edgard Maia apura ainda a relação de uma servidora que é dona de três empresas e têm contratados com a maternidade e o recebimento indevido de remuneração. O salário de um servidor afastado desde 2008 era recebido por outra servidora.

Conforme o promotor, o inquérito pretende buscar a proteção, prevenção e reparação por possíveis danos causados ao patrimônio público e social. Os envolvidos serão intimados a explicar a situação.

Susam

Em nota, a Susam (Secretaria de Estado da Saúde) informa que ainda não foi notificada sobre o inquérito. “Ressalta que as denúncias não são relativas a esta gestão, mas que têm todo interesse em colaborar com o Ministério Público Estadual no esclarecimento das questões apontadas”, diz a secretaria na nota.

Confira na íntegra a portaria do MP-AM:

Seja o primeiro a comentar on "MP-AM investiga possível desvio de dinheiro do projeto Mãe Cegonha em maternidade de Manaus"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.