Meirelles diz que candidatura de Bolsonaro preocupa o mercado

“Caso eu seja mesmo o candidato, terei condições de desenvolver uma campanha muito forte”, avaliou Meirelles (Valter Campanato/Agência Brasil)

Do Estadão Conteúdo

BRASÍLIA – Ex-ministro da Fazenda, o pré-candidato à Presidência da República Henrique Meirelles levantou dúvidas, nesta terça-feira 15, sobre a pré-candidatura do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) ao Palácio do Planalto. Após participar de evento sobre os dois anos do governo Michel Temer, no qual o emedebista elencou uma série de resultados da gestão, Meirelles disse que o “histórico” de votações do militar gera “insegurança” no mercado.

“O problema do Bolsonaro é o histórico de votação dele, isso também preocupa o mercado. Hoje falei com gestores dos maiores fundo de investimento do Brasil e tem preocupação. O histórico de votações dele no Congresso. É difícil. O mercado é cético de uma mudança radical, tudo que ele pensa”, disse.

Meirelles também fez a mesma a avaliação das pré-candidaturas de Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede Sustentabilidade). “Ciro, por exemplo, quer acabar com a reforma trabalhista e mais outras coisas. Tudo isso é um sinal que gera insegurança”, afirmou.

Por fim, o emedebista disse que o partido tem feito pesquisas internas e defendeu com base nisso que o “potencial de crescimento” de seu nome nas pesquisas de intenção de voto “é enorme”. “Essas pesquisas (internas) mostram que o potencial de crescimento do meu nome é muito grande, quando se conhece meu histórico, todo o trabalho que eu fiz, o resultado que está acontecendo”, disse. Caso eu seja mesmo o candidato, eu terei condições de desenvolver uma campanha muito forte. Mostrando nos programas de televisão o que estamos mostrando nas pesquisas qualitativas, o resultado será similar”, afirmou.

1 Comentário on "Meirelles diz que candidatura de Bolsonaro preocupa o mercado"

  1. Cidadão Manauara | 20 de Maio de 2018 de 16:19 | Responder

    Começou os “FAKE NEWS”. A velha política brasileira. Nenhum jornal estrangeiro públicou uma matéria a respeito deste assunto.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.